Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Amazônia Legal mostra iniciativas de preservação do pirarucu

Série documental independente explica lógica desse manejo sustentável

Em busca de arranjos produtivos que retratem a importância da implementação de políticas públicas que garantam a subsistência do caboclo e a manutenção da biodiversidade, a série Amazônia Legal acompanha a despesca do pirarucu na edição desta quinta (19) para sexta (20), à meia-noite, na TV Brasil.

No sétimo episódio inédito da produção documental independente, o apresentador Ramom Morato mostra esse processo na Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas.

A captura do peixe é realizada via manejo sustentável por cooperativas de pescadores em ritmo de festa, já que a despesca representa um ano inteiro de trabalho e espera. Pescadores são transformados em verdadeiros guardiões do pirarucu que por muito tempo esteve à beira da extinção.

Em sinergia, cooperativas, governo e iniciativa privada conseguem garantir a compra do pescado e a valorização de seus subprodutos. Depois de participar da despesca do peixe, o documentarista conhece a produção de bolsas, brincos e colares a partir da escama do pirarucu, uma fonte de renda alternativa para muita gente que vive ao longo do Rio Purus.

Sobre a produção

Iniciativas inovadoras sobre desenvolvimento sustentável são o mote da série independente Amazônia Legal, produção documental inédita em rede nacional que a TV Brasil apresenta toda quinta-feira, à meia-noite, com horário alternativo aos domingos, às 23h.

Apresentada pelo engenheiro agrônomo e documentarista Ramom Morato, a produção percorre mais de 21 mil quilômetros por terra, céu e água no território da Amazônia Legal a procura de projetos que fortaleçam as cadeias da sociobiodiversidade.

Em busca de arranjos produtivos locais que estão dando certo, o apresentador conhece iniciativas que apontam caminhos para o desenvolvimento sustentável da região. Ele viaja por estados como Amazonas, Acre, Pará, Tocantins e Maranhão ao visitar rincões da maior floresta tropical do mundo.

Em 13 episódios de 26 minutos, a obra revela as novas formas que o homem tem encontrado para sobreviver e se relacionar com o meio ambiente. A atração investiga o contexto do processo produtivo de insumos como açaí, castanha, guaraná, borracha e diversos outros itens típicos da biodiversidade.

Amazônia Legal tem direção e roteiro do jornalista Welder Alves, profissional que já realizou três temporadas do programa "Nova Amazônia" e também fez a série "Meu Pequeno Mundo". Desenvolvida pela Amazônia Vídeo Produções, a produção é conduzida pelo engenheiro agrônomo Ramom Morato que estreia na telinha logo na função de apresentador.

A obra é um dos conteúdos audiovisuais independentes que foram selecionados pela chamada pública do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), através da segunda edição do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual (Prodav/TVs Públicas). Apoiadora das produções independentes, a TV Brasil é a emissora que mais exibe esse conteúdo nacional em sinal aberto.

Serviço:
Amazônia Legal – quinta-feira, dia 19/9, para sexta-feira, dia 13/9, à meia-noite na TV Brasil
Amazônia Legal – domingo, dia 22/9, às 23h, na TV Brasil

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6471 / (21) 2117-6239

Criado em 17/09/2019 - 12:15 e atualizado em 17/09/2019 - 12:15

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí