Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

BR3 – Amores Migrantes estreia neste domingo (15/4)

Produção independente aborda histórias de amor em imigrações

Contextualizar historicamente grandes migrações no Brasil a partir de histórias de amor. Essa é a premissa da série documental BR3 – Amores Migrantes que a TV Brasil exibe na faixa *Olhar Nacional *a partir desta semana na madrugada de domingo (15) para segunda-feira (16), à 1h.

Em 13 episódios de 52 minutos, a produção nacional independente mostra relacionamentos que ocorreram durante movimentos migratórios de grandes proporções no país entre os anos de 1950 e 1980. O romance dos casais é o ponto de partida para revelar as transformações que o Brasil sofreu nessas décadas.

Obra audiovisual independente selecionada pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual (Prodav/TVs Públicas), *BR3 – Amores Migrantes* retoma a época da construção de Brasilia, o período da ditadura militar, a fase da corrida do ouro em Serra Pelada e a migração de metalúrgicos no ABC de São Paulo. Esses e outros processos de deslocamento populacional servem como pano de fundo para as narrativas.

Produzida pela Miração Filmes, a série é dirigida pelo documentarista Sergio Roizenblit. Na atração, BR1 e BR2 são as cidades de origem do casal e BR3 o local do encontro. Enquanto acompanha as transformações no país, o programa reconstrói a história pessoal de cada personagem, apresenta as motivações para a mudança e mostra as novidades em suas vidas depois do encontro.

Episódio de estreia: amor na ditadura

O contexto da ditadura é o fio condutor na trama do primeiro episódio. Nessa edição, a série apresenta a história do relacionamento entre a paulista Maria Isaura Lemos e goiano Euler Ivo durante o período do regime militar no país.

Natural do interior de São Paulo, a moça é de uma família de 10 irmãos, todos politizados. Era uma jovem estudante em 1969 quando foi requisitada para levar uma carta para a família de Euler Ivo, em Goiás. O rapaz era perseguido pelo regime e vivia na clandestinidade.

O encontro do casal foi marcado pelo irmão de Isaura para a entrega dessa carta, na cidade de Campinas. Ali se conheceram e se apaixonaram. Viveram como clandestinos por vários lugares do Brasil e foi na floresta amazônica, nas mãos de uma parteira, que tiveram sua primeira filha, Tatiana. Hoje, a família vive em Goiânia onde também moram as três filhas.

Valorização do conteúdo nacional independente na emissora pública

A TV Brasil é a maior exibidora de conteúdo independente nacional entre os canais abertos segundo o Informe de Acompanhamento do Mercado de TV Aberta. De acordo com o estudo divulgado em agosto pela Agência Nacional do Cinema (Ancine), a TV Brasil é o canal que leva ao ar mais conteúdo nacional independente. Só em 2016, a emissora pública exibiu mais de 1.162 horas de programação destinadas ao segmento.

Serviço:
BR3 – Amores Migrantes – domingo (15) segunda-feira (16), à 1h, na TV Brasil

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6818

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Criado em 13/04/2018 - 15:45 e atualizado em 13/04/2018 - 15:45

Ultimas

O que vem por aí