Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Saiba o que é Arte Correio

Na madrugada de sábado para domingo à 0h o Brasil Visual traça um panorama do movimento artístico Arte Correio, a partir das experiências e arquivos de artistas brasileiros.

O artista recifense Daniel Santiago, cuja produção em arte postal destaca-se pela série Fome e que reflete a crise sociopolítica do Brasil, diz que “a arte correio é um tipo de poesia”.

Neste tipo de arte, os artistas postais se apropriam dos meios de comunicação impressos e formulam redes políticas, sem deixar de lado o carinho existente entre amigos que costumam trocar cartas.

Santiago explica como funciona esta troca de correspondências. Segundo ele, os artistas que aderiram ao movimento enviam e recebem poemas, ilustrações, envelopes decorados, pequenos objetos, dentre outros. Inúmeros trabalhos chegam ao destino contendo o endereço de outros interessados, proporcionando a multiplicação constante de itinerários.

Na América Latina, as primeiras manifestações da Arte Correio aconteceram nos anos 60 e 70  e esta arte só teve seu reconhecimento recentemente, quando a crítica de arte, pesquisadores, colecionadores e instituições culturais procuraram refazer e ou adquirir essa produção.

Neste episódio, a Arte Correio pede passagem e mostra que o mundo é uma rede, e que o meio e a mensagem podem construir uma arte de alma poética e coletiva!

Confira o depoimento de Daniel Santiago sobre o movimento artístico e assista também ao episódio:

Arte Postal: comunicação e generosidade




Criado em 16/10/2015 - 12:07 e atualizado em 19/10/2015 - 11:52

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí