Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Fernando “Bolacha” Menoncello: as batalhas de um pugilista

O boxe resgatou o atleta da dependência química

Bravos!

No AR em 05/10/2017 - 23:00

A coragem é uma característica necessária para um pugilista. Mas o que faz do boxeador Fernando “Bolacha” Menoncello um bravo é a batalha que lutou e venceu fora dos ringues: a batalha contra as drogas. Nascido em Pirituba, bairro periférico da zona norte de São Paulo, Fernando se envolveu com drogas muito jovem, distanciou-se da família e chegou a morar nas ruas. Uma reportagem de TV, a solidariedade e o boxe resgataram os sonhos desse campeão.

Fernando “Bolacha” Menoncello é pugilista
Fernando “Bolacha” Menoncello é pugilista - JM Barboza

O interesse de Bolacha pelo boxe começou muito cedo por influência do avô que foi pugilista nos anos 1940. Assistindo a lutas e filmes juntos a semente do esporte foi plantada ainda na infância de Fernando. Na adolescência sofreu com a separação dos pais e teve os primeiros contatos com drogas tornando-se dependente químico. Aos 17 anos, chegou a ficar livre do vício quando treinava boxe no antigo clube Nacional. Mas uma recaída interrompeu sua carreira.

Os problemas com as drogas fizeram com que Bolacha pulasse de casa em casa. Durante esse período teve uma filha, mas continuou usando entorpecentes. Quando nem a família nem os amigos puderam mais abrigá-lo, acabou nas ruas. Ao invés de entregar-se completamente ao vício, Fernando deu a volta por cima. Tocado por uma reportagem que mostrava um pai usuário de crack que foi ajudado pela filha, abandonou o vício imediatamente.

Bolacha passou por tratamento no Centro de Referência de Álcool, Tabaco e outras drogas, conseguiu vaga num albergue, fez cursos no Senai, reaproximou-se da família e redescobriu o boxe no Projeto Garrido. Treinando intensamente com o mestre Nilson Garrido, Fernando tornou-se um boxeador competitivo, ganhou o torneio Kid Jofre e foi representante do Brasil no desafio internacional de barra fixa do Guinness World Records.

Seguindo os passos de Garrido, Fernando Bolacha fundou seu próprio projeto Das Ruas para os Ringues. Nele, crianças e jovens da periferia têm aulas gratuitas de boxe. Com foco no boxe competitivo e no ciclo olímpico, muitos alunos de Bolacha já são jovens campeões.

Tags:  Bravos boxe

Ultimas

O que vem por aí