Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Thabata Lorena: representatividade negra e empoderamento feminino

Cantora de personalidade única, voz poderosa e letras contundentes

Bravos!

No AR em 21/09/2017 - 23:00

“Preta, você vai alisar pra quê? Deixe seu cabelo aparecer”, canta a protagonista desse episódio de Bravos. Maranhense radicada no Distrito Federal, a convidada traz em suas letras o recado da representatividade negra e do empoderamento feminino. A cantora cresceu em uma família humilde entre as regiões de Samambaia e Taguatinga, iniciando seu contato com o rap ainda na adolescência. 

Thabata Lorena, porém, se descobriu como cantora durante uma temporada em Natal (RN), onde começou a participar de rodas de improviso. Ao voltar a Brasília, se assumiu como MC. Na capital federal, começou a buscar outros subsídios para ajudá-la a traduzir sua identidade, enriquecida pela mistura brasileira de referências. Ela então começou a participar de oficinas culturais e experimentar diversas linguagens no teatro e na palhaçaria, além de atuar como arte-educadora. Mais tarde, incorporou a seu trabalho autoral no rap elementos tradicionais como a embolada e o samba de coco.

Além de cantora e compositora, Thabata Lorena é arte-educadora
Cantora e compositora, Thabata Lorena é também arte-educadora - Divulgação

A cantora é hoje moradora do Sol Nascente, segunda maior favela do Brasil. Sua chegada ali, acompanhada pelo filho, foi motivada pelo convite para realizar atividades com os alunos de uma escola rural. A proximidade com as famílias das crianças a levou a elaborar o projeto Mães Meninas, que contou com apoio da ONU e teve o objetivo de promover debates e incentivar o empreendedorismo entre as participantes, mulheres que viveram a difícil experiência da gravidez precoce. 

Grilagem, miséria e violência marcam o dia a dia da comunidade e, consequentemente, de Thabata Lorena. A cicatriz mais dolorosa da criminalidade foi deixada em sua vida, entretanto, pela morte do irmão caçula, assassinado em 2016 na ala psiquiátrica de uma penitenciária. 

Para a cantora, o impacto só pôde ser superado graças à arte. No mesmo ano, foi gravado o seu primeiro DVD, Novidades Ancestrais. O trabalho é fruto do CD de mesmo nome, lançado em 2014. O lançamento do DVD ocorreu em 2017 no espaço conhecido como Mercado Sul, em Taguatinga, onde Thabata Lorena é uma das articuladoras da ocupação cultural ali realizada. O beco é um dos primeiros centros comerciais do Distrito Federal e se tornou espaço de resistência para diversos talentos. Também ali, Thabata Lorena deixa sua marca de contestação e fortalecimento da coletividade, com sua personalidade única, voz poderosa e letras contundentes.

Ultimas

O que vem por aí