Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Caminhos da Reportagem revela a atuação do Projeto Rondon

Programa acompanha atuação do projeto no norte e nordeste do país

Na terça-feira (3), às 22h30, uma edição inédita do Caminhos da Reportagem mostra a atuação de equipes no maior projeto de extensão universitária do Brasil: o Projeto Rondon. Durante duas semanas, estudantes e professores de instituições de ensino superior percorreram cidades selecionadas pelo projeto no Acre e no Piauí, onde desenvolveram atividades junto à população, sempre considerando as necessidades de cada comunidade.

Entre os trabalhos realizados estão as visitas domiciliares, palestras e oficinas. No Piauí, por exemplo, a população de Inhumas aprendeu sobre reciclagem e professores se encantaram com os diversos usos de materiais que podem ser reaproveitados para a criação de objetos lúdicos, como fantoches. A professora Maria de Moura Ferreira conta que, na oficina de reciclagem, descobriu ser capaz de criar diferentes objetos para trabalhar com seus alunos em sala de aula. “Todos os professores deveriam sempre motivar as crianças com reciclados”, comenta.

Iniciado em 1967 e inspirado no Marechal Cândido Rondon – conhecido por sua atuação junto aos indígenas e por explorar uma parte até então desconhecida do Brasil – o Projeto Rondon chegou a ser extinto em 1989, mas voltou à atividade em 2005, sob coordenação do Ministério da Defesa.

Para Dênis Marcelo Carvalho, professor de Saúde Coletiva da Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (PUC/RS), o Projeto Rondon é uma paixão antiga. Prova disso está na sua atuação: este ano, ele participou pela 24ª vez.

“Na maioria das instituições de ensino superior, a extensão é considerada o patinho feio. Ela não traz dinheiro, ela gasta”, explica o professor. “A pesquisa traz dinheiro, então, há uma ênfase nas universidades no sentido de trabalhar com pesquisa. E extensão, que é a devolutiva para as pessoas do saber que a universidade produz, é muitas vezes relegada a um segundo plano.”

Em Bujari, no Acre, foram realizados debates e oficinas sobre violência, feminicídio, câncer e autocuidado. E os moradores de Porto Acre ficaram atentos às informações sobre desnutrição, plantas medicinais e uso de agrotóxicos.

A agricultora Luzia Almeida Soares aprendeu sobre o uso de plantas medicinais e, principalmente, os cuidados que se deve ter ao utilizar agrotóxicos. Para a estudante de medicina Jade Pereira, da Universidade Federal do Amazonas, “o projeto tem esse intuito de levar um pouco do que se aprende na faculdade para essas pessoas que não têm tanto acesso à informação ou algum conhecimento científico.”

A atuação no Projeto Rondon é voluntária e os participantes falam com emoção sobre a realidade que encontram em cada município e o trabalho junto às comunidades de baixa renda. “Ser rondonista é ter brilho no olho, amor ao próximo e querer muito aprender com outras pessoas”, define o estudante de administração João Vitor Severo, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Produção jornalística semanal da TV Brasil, o Caminhos da Reportagem convida o telespectador a uma viagem pelo país e pelo mundo, em temas atuais e polêmicos. Uma das principais atrações jornalísticas do país, o programa vai ao ar às terças, 22h30.

Caminhos da Reportagem
INÉDITO
Terça-feira, 3 de setembro, às 22h30, na TV Brasil.

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6471 / (21) 2117-6239

Criado em 02/09/2019 - 12:45 e atualizado em 02/09/2019 - 12:45

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí