Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Os desafios da mobilidade urbana sustentável

Caminhos da Reportagem

No AR em 21/05/2019 - 22:30

O crescimento populacional acelerado e a alta concentração de pessoas nas cidades impõem grandes desafios à mobilidade urbana. Hoje, metade dos sete bilhões de habitantes do planeta já vivem em metrópoles e a projeção da Organização das Nações Unidas (ONU) é que esse índice chegue a 70% em 2050. Garantir que todas as pessoas consigam fazer seus deslocamentos diários de forma rápida, eficiente e sustentável ainda é um ideal longe de ser alcançado em muitos lugares do mundo.

Rogério da Costa, filósofo PUC-SP
Rogério da Costa, filósofo PUC-SP - Divulgação/TV Brasil

Moradora de São Paulo, a técnica de enfermagem Patricia Oliveira demora até quatro horas de deslocamento para chegar ao trabalho. “Você se sente cansado, irritado, frustrado e não pode fazer nada”, desabafa. “Um sistema de mobilidade sustentável mais justo precisa ter investimentos no transporte público de alta capacidade, média capacidade e com qualidade. E que esse transporte público de qualidade chegue na periferia das nossas cidades. Isso significa justiça”, defende o arquiteto e urbanista Victor Andrade, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Apesar de associado frequentemente apenas às questões ambientais, o conceito de mobilidade urbana sustentável engloba um tripé de ações, que incluem também aspectos sociais e econômicos.

Na América Latina, a maior fonte de emissão de gases de efeito estufa são os meios de transporte. Por isso, não é possível dissociar os problemas de mobilidade das mudanças climáticas, explica Ilan Cuperstein, vice-diretor para América Latina da organização C40. A rede internacional é formada por mais de 90 cidades que se comprometeram a zerar as emissões até 2050. “Para isso, várias mudanças drásticas têm que ser feitas: utilização apenas de veículos limpos; maior uso do transporte não motorizado, através de bicicletas, mais viagens a pé, patinete; todo tipo de transporte novo”, argumenta.

VLT no centro do Rio de Janeiro
VLT no centro do Rio de Janeiro - Divulgação/TV Brasil

Segundo os especialistas, os novos modais não são a solução para os problemas de mobilidade. Eles são parte da solução. É o caso da bicicleta, mas também de novos sistemas como o BRT (Transporte rápido por ônibus) - uma criação de Curitiba que ganhou o mundo - ou o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), do Rio. O projeto carioca seguiu a tendência mundial de humanizar os grandes centros, tornando-os mais amigáveis para os pedestres. “Evidentemente o automóvel esgotou, e as novas gerações já não têm o mesmo sonho de ter um primeiro automóvel. Eles se viram muito bem com o Uber, taxi, caronas, de outra maneira. Lentamente, a cultura está mudando e é necessário aproveitar essa mudança para traçar um projeto de futuro”, aposta o filósofo Rogério da Costa, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.  

Caminhos da Reportagem investiga os desafios da mobilidade urbana sustentável
Caminhos da Reportagem investiga os desafios da mobilidade urbana sustentável, por Divulgação/TV Brasil

Ficha técnica
Reportagem: Marcelo Castilho
Edição de texto: Luciana Góes e Renata Cabral
Edição de imagem: Eric Gusmão
Produção executiva: Samantha Ribeiro
Produção: Natália Neves
Imagens (RJ): João Victal e Gilson Machado
Apoio (SP): Aline Beckstein, Eduardo Viné Boldt e Mauricio Aurelio Marcelo
Apoio (DF): Gracielly Bittencourt, Naitê Almeida, Pollyane Marques, Osvaldo Alves, José Carlos, Rogério Verçoza e Alexandre Souza

Criado em 16/05/2019 - 11:35

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí