Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Por trás da selfie: adolescentes e cirurgia plástica

Brasil lidera número de cirurgias plásticas em adolescentes

Caminhos da Reportagem

No AR em 06/08/2019 - 22:30

Uma pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) apontou que o Brasil é o país que mais faz cirurgia plástica em adolescentes. Esta edição do Caminhos da Reportagem dá voz a adolescentes que querem fazer cirurgia plástica e aos que já passaram por algum tipo de procedimento. 

A estudante Mylena Julie tem 15 anos e tenta convencer a mãe a pagar uma cirurgia para implante de silicone. Ela acredita que as imagens que vê nas redes sociais influenciam o seu desejo. Já a comissária de bordo Flávia Almeida conta que cresceu muito complexada com a orelha em abano. Ela fez a primeira cirurgia aos 15 anos, mas a orelha voltou ao normal. Passou por uma nova cirurgia, então, já na fase adulta. 

Adolescentes fazem selfie em uma escola no DF. Eles relatam que costumam se comparar muito com as imagens perfeitas das redes sociais
Adolescentes fazem selfie em uma escola no DF. Eles relatam que costumam se comparar muito com as imagens perfeitas das redes sociais - Divulgação/TV Brasil

Responsável técnico pela unidade de cirurgia plástica do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), em Brasília, o cirurgião plástico Altino Rezende explica que há cirurgias que são estéticas e há aquelas que são reparadoras e/ou para corrigir malformações congênitas. 

Kelvin nasceu com uma malformação em uma orelha. Sofreu bullying na escola por conta disso.
Kelvin nasceu com uma malformação em uma orelha. Sofreu bullying na escola por conta disso. - Divulgação/TV Brasil

Kelvin dos Santos tem 14 anos e nasceu com uma malformação em uma das orelhas. Ele relata ter sofrido muito bullying na escola. Os colegas o isolavam e o maltratavam. A mãe, Ana Lúcia dos Santos, diz que o filho sempre foi uma criança muito fechada e ela notava que era por conta desse problema. Kelvin já passou por duas cirurgias de reconstrução da orelha e ainda vai fazer mais uma. "Foi muito difícil passar esse bullying que eu passei na escola e depois disso eu fiz a cirurgia e me senti outra pessoa". 

Para a nutricionista e professora da Universidade de Brasília Renata Monteiro, a insatisfação corporal está envolvida claramente em um processo de sofrimento. “Se eu estou insatisfeita com algo que é tão próprio, tão meu, que é minha imagem, como me apresento no mundo, possivelmente vou buscar coisas que façam me sentir mais aceita”, afirma. A psicanalista Márcia Maesso ressalta que é importante que os pais estejam atentos, que dêem espaço de fala para o  adolescente, para que possam perceber quando é algo que se torna muito insistente e muito importante na vida do filho.

Dr. Altino é cirurgião plástico e realiza cirurgias em adolescentes em um hospital público do DF
Dr. Altino é cirurgião plástico e realiza cirurgias em adolescentes em um hospital público do DF - Divulgação/TV Brasil

Ficha técnica
Reportagem: Gracielly Bittencourt
Produção: Gracielly Bittencourt, Naitê Almeida e Pâmela da Conceição (estagiária)
Imagens: Manoel Lenaldo, Rogério Verçoza e Sigmar Gonçalves
Auxílio técnico: Dailton Matos e Thiago Pinto
Edição de texto: Flávia Lima
Edição de imagens: Jerson Portela
Arte: Pâmela Lopes
 

Saiba mais

Criado em 31/07/2019 - 15:35

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí