Ritmos, sabores e fé: Belém 400 anos

O mercado Ver-o-peso é uma das atrações da capital paraense.Mestre Pinduca.Caminhos da Reportagem relembra como se deu a miscigenação entre portugueses, índios Tupinambás e negros; uma das revoltas mais sangrentas do Brasil imperial; a Belle Epóque e os costumes europeus incorporados à cultura local no início do século 20, além dos bastidores da maior procissão católica do mundo: o Círio de Nazaré.

A equipe do Caminhos mostra a riqueza cultural na música, um dos atrativos de Belém, com o carimbó, o tecnobrega, a aparelhagem e a guitarrada. Mestre Pinduca, um dos principais nomes do carimbó, é um Fafá de Belém.dos entrevistados, além da cantora de música brega Gaby Amarantos e Fafá de Belém, que apesar de já não morar mais na cidade natal, sempre canta as belezas locais e sabe que é preciso preservar os 400 anos de história.

Em cada canto da cidade, uma história é contada por meio da arquitetura, como o Teatro da Paz, ou dos sabores e cheiros, como no Mercado Ver-o-peso.

Para os “promesseiros”, Cada passo do Círio representa gratidão e renovação da fé.
Para os “promesseiros”, Cada passo do Círio de Nazaré representa gratidão e renovação da fé.
O Caminhos da Reportagem mostra como essa variedade cultural construiu uma das mais belas cidades do país.


Reportagem: Soane Guerreiro
Edição de texto: Anna Karina de Carvalho
Edição de imagens: Márcio Stuckert e André Eustáquio
Produção: Carlos Molinari, Beatriz Abreu e Kamila Braga
Imagens: André Pacheco
Auxiliar técnico: Alexandre Souza
Arte: Julia Costa e Antonio Trindade