Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Tatiana Leskova - Conexão Roberto D'Avila

Chamadas

No AR em 04/11/2012 - 22:00

 

 

Tatiana Leskova

Esta semana, o jornalista Roberto D´Avila conversa com a bailarina Tatiana Leskova, uma das mais importantes personalidades no cenário da dança no Brasil e referência na formação de grandes bailarinos. Com 90 anos, Leskova conversa sobre suas memórias e sobre as grandes personalidades do balé com quem conviveu.

Tatiana Leskova nasceu em Paris, onde seus pais, aristocratas ligados ao regime czarista russo, refugiaram-se após a  revolução bolchevique de 1917. Lá teve as primeiras aulas de balé, com Lubov Egorova, uma das principais bailarinas do Balé Imperal da Rússia, também exilada na França.

Ao 13 anos, já era do corpo de baile do Opéra Comique e, aos 16, ingressou no Balé Original Russo, companhia sediada na Inglaterra. Na época, Leskova passou a conviver com grandes nomes da dança e da música ― comoFokine, Rachmaninov, Stravinski Balanchine. Mas, com o início da Segunda Guerra, a companhia acabou fixando suas apresentações na América do Sul, de onde Leskova jamais sairia. Aqui encontrou o grande amor de sua vida, o aristocrata brasileiro Luiz Honold Reis, com quem manteve um relacionamento que durou mais de 40 anos.

Por amor, ela trocou sua posição de destaque na companhia inglesa por apresentações em shows no Golden Room do Copacabana Palace e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, de cujo balé esteve à frente por três vezes, sendo a primeira em 1950, com apenas 28 anos de idade. Severa e exigente, profissionalizou o corpo de baile do Municipal, com direito a temporadas regulares, estrelas internacionais no cast e coreógrafos de projeção mundial.

Tatiana manteve, durante anos, uma academia em Copacabana, por onde passaram nomes como Márcia Haydée Ana Botafogo.

 




Criado em 01/11/2012 - 19:54 e atualizado em 13/11/2012 - 20:29

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí