Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

24 horas de sonho

Filme da Cinédia traz única aparição da atriz Dulcina de Moraes nas

Cine Nacional

No AR em 15/03/2015 - 02:30

Nos estudios da Cinedia, o diretor Chianca de Garcia, o ator Odilon Azevedo, a atriz Dulcina de Moraes, o maquiador Fernando Barros e o produtor Adhemar GonzagaProtagonista da trama, Dulcina de Moraes e Odilon de AzevedoA trama revela as peripécias de Clarice (Dulcina de Moraes), uma jovem decidida a pôr fim na própria vida e aproveitar até a última gota seus últimos momentos de existência. Ela instala-se num luxuoso hotel sob o suposto nome suposto de uma baronesa.

Clarice faz vários gastos e tenta manter a farsa por 24 horas. Como pano de fundo, a moça convive ainda com membros da aristocracia europeia que se hospedam no hotel fugindo da segunda guerra mundial.

Drama da produtora Cinédia, o filme marca a única aparição no cinema de Dulcina de Moraes, uma das maiores atrizes do teatro brasileiro. O longa “24 horas de sonho” foi o último trabalho do diretor português Chianca de Garcia no cinema brasileiro. O elenco tem a participação especial de Oscarito e Paulo Gracindo, além da família Moraes: Conchita e Átila eram os pais de Dulcina, e Odilon, o marido da artista.

Na história, há um diálogo rápido de Aristóteles Penna com o seu carro, que responde piscando o farol, acendendo e apagando. A cena foi repetida muitos anos depois na conhecida produção norte-americana “Se meu fusca falasse”.

O filme “24 horas de sonho” apresenta uma partitura musical composta especialmente para a produção. A música vai do princípio ao fim acompanhando o ritmo dos movimentos, conservando um valor sinfônico especial. Aplicou-se música incidental, até então inédita no cinema brasileiro, de autoria do maestro Arthur Bosmans. No decorrer do longa, Dulcina de Moraes canta “Mulher Sherlock”, de Muraro, e Janir Martins canta “Quem viu”. Inédito. 95 min.




Ano: 1941. Preto e branco. Gênero: drama. Direção: Chianca de Garcia, com Dulcina de Moraes, Odilon de Azevedo, Conchita de Moraes, Aristóteles Penna, Laura Suárez, Átila de Moraes, Sarah Nobre, Sadi Cabral, Pedro Dias, Silvino Netto, Paulo Gracindo, Oscarito, José Soares, José Mauro Vasconcellos, Carlos Barbosa, Luiz Tito, Jorge Diniz, Ferreira Maia, Túlio Berti, Álvaro Costa, J. Silveira.

Classificação Indicativa: 16 anos.

Ultimas

O que vem por aí