Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Cláudia Raia fala de dança e musicais na série Atos

Experiente atriz conta episódios dos mais de 30 anos de carreira

segunda edição inédita da nova temporada de Atos convida a atriz e bailarina Cláudia Raia para o centro do palco da Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) neste sábado (14), às 21h30, na TV Brasil.

Com uma exibição especial de três episódios na programação de verão da emissora púbica, a série recebe o ator Marcos Frota na próxima semana. A produção inédita investiga o universo das artes cênicas na telinha.

Diante de um grupo de estudantes de interpretação, mediados pelo apresentador Bruno Barros, a atriz Cláudia Raia bate um papo descontraído sobre dramaturgia, recorda o início de carreira e destaca personagens importantes em sua obra, em especial nos musicais.

Referência no gênero, a musa fala da sua formação em dança, relembra a relevância do coreógrafo Lennie Dale em sua trajetória e revela um momento significativo durante as gravações da série "Engraçadinha" (1995), de Nelson Rodrigues. Também destaca a influência de Jô Soares que identificou a verve irreverente da artista ainda em seus primeiros trabalhos.

Versátil, ela não se restringe aos musicais nem a produções cômicas como esquetes do "Viva o Gordo" ou da "TV Pirata", ambas nos anos 1980. Em sua carreira no teatro, cinema e televisão, a diva já fez personagens inesquecíveis com perfis dramáticos ou mais hilários, tipos que estão na memória afetiva do público.

Entre os principais papéis interpretados por Claudia Raia, destaca-se a atuação em novelas. Ela marcou época como Tancinha, em "Sassaricando" (1987); Adriana Ross, em "Rainha da Sucata" (1990); e Maria Escandalosa, em "Deus nos Acuda" (1992).

Dos anos 2000 para cá, a atriz deu vida a outras personagens em tramas na telinha como Ramona em "As Filhas da Mãe" (2001); Donatela, em "A Favorita" (2008) e Livia Marini, em "Salve Jorge" (2012).

Musicais importantes na trajetória

No decorrer da entrevista à produção documental da TV Brasil, a vibrante atriz revela sua dedicação a personagens e ao estudo de obras e propõe exercícios de improvisação para os atores em formação.

Os alunos de artes cênicas reverenciam Cláudia Raia ao representar uma cena do famoso musical "Cabaret" (2011-13), peça em que foi produtora e interpretou a protagonista "Sally Bowles".

A atriz elogia a americana Liza Minelli do filme homônimo de 1972, mas ao refletir sobre a adaptação para as telonas da obra "The Berlin Stories" que deu origem ao musical, Cláudia Raia aponta inconsistências na versão de Hollywood.

Sobre o papel que mais a marcou, Cláudia Raia abre o coração. "Nesses 35 anos de carreira fiz muita coisa importante, não para os outros, mas para mim mesma. Alguns trabalhos foram difíceis. Muito mesmo", afirma a atriz.

"O espetáculo 'Sweet Charity' foi um trabalho musical bastante complexo. Ele me exigiu muito esforço para conseguir chegar ali", destaca ao recordar a montagem que ela estrelou em 2006.

Claudia comentar a fragilidade da personagem interpretada por Giulietta Masina na trama. "O musical é inspirado no longa 'Noites de Cabiria', do Fellini, filme que todos devem ver. Acho que ele sintetiza por dentro a arte", explica.

Preparação para entrar em cena

Ao refletir sobre a sua força em cena, Cláudia Raia conta que é preciso perceber que um dia é diferente do outro. "No teatro tem muito isso. O texto você já sabe, o personagem você domina, com elenco que você conhece e aquilo pode correr o perigo de virar o cotidiano. Só que não é", alerta.

Ela enumera algumas das ações que costuma realizar antes de atuar. "Geralmente sempre faço uma aula de ballet antes de entrar em cena. Quando é musical, preparo a voz para aquecê-la de maneira mais efetiva para cantar e não só falar".

"Eu entro no palco e começo a andar para entrar no mundo do meu personagem. Pergunto de onde vim, para onde vou e o que eu quero dizer com esse texto, para quem e de que jeito eu vou dizer. Quando você chegar à essência do personagem, você está pronto para entrar em cena", analisa.

Para manter o vigor, aos 52 anos, ela conta que assumiu o controle do corpo com uma rotina rigorosa de exercícios. De acordo com a atriz, saúde é fundamental para seu desempenho nos palcos. Agora, sua meta é desenvolver os dois lados do cérebro com treinamento específico para potencializar o raciocínio.

Produtora dedicada, Claudia Raia comenta o cenário dos musicais no país e fica grata quando vê oportunidades de trabalho para novos atores que atuam nesse segmento.

Formato do programa Atos

Com direção de Manoel Borges e Waldecir de Oliveira, a série Atos investiga os bastidores da dramaturgia. A produção busca identificar um sentido mais amplo das artes cênicas a partir dos desafios de experientes profissionais que atuam na área.

Em 26 minutos, a dinâmica da série Atos pressupõe uma conversa descontraída que encadeia os quadros do programa. Com formato intimista, leve e dinâmico, Atos busca fugir dos padrões convencionais televisivos ao deslocar o estúdio de gravação televisivo para o palco teatral da própria CAL.

A lógica da série cria um ambiente propicio para um animado papo com pequenos jogos teatrais que são apresentados com naturalidade nos quadros do programa. Nomes consagrados da cena artística nacional revelam histórias e acontecimentos que marcaram suas carreiras.

segunda temporada mantém o formato em que quatro alunos de interpretação da CAL sabatinam astros do teatro, cinema e televisão. Em um dos quadros, esses estudantes representam cenas famosas dos artistas que comentam a atuação dos jovens intérpretes nas sequências que marcaram sua obra.

Uma das novidades dessa sequência de episódios inéditos é o "making of" com os bastidores da gravação na abertura do programa e entrevistas extras com os alunos da CAL no encerramento de cada edição.

Primeiro programa solo apresentado por Bruno Barros, Atos traz dicas dos convidados para os atores em formação e homenagens a personalidades que marcaram a trajetória dos entrevistados seja nos palcos e telas ou mesmo nos bastidores.

Outra curiosidade dessa produção da TV Brasil é o quadro com uma história contada pelo artista sobre a carreira que pode ser verdadeira ou inventada. A resposta o telespectador vai conferir em um vídeo publicado na página da série no site da emissora pública em http://tvbrasil.ebc.com.br/atos.

No ar aos sábados, às 21h30, as edições do programa Atos estão no site atração e também podem ser acessadas por meio do aplicativo EBC Play, disponível nas versões Android e iOS, e no site http://play.ebc.com.br.

Serviço
Atos – sábado, dia 14/12, às 21h30, na TV Brasil
Atos – aplicativo EBC Play, disponível para Android, iOS e no site http://play.ebc.com.br

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6471 / (21) 2117-623

Criado em 13/12/2019 - 12:00 e atualizado em 13/12/2019 - 12:00

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí