Entrevista com o cantor e compositor Lenine

Premiado, o m√ļsico j√° recebeu quatro Grammys

Lenine
O cantor e compositor Lenine é o entrevistado do Conexão Roberto D Avila deste domingo (13), às 20h. Na conversa, o pernambucano de Recife fala de sua vida familiar, do trabalho musical e dos novos projetos, como Chão, seu nono disco.

Filho de m√£e cat√≥lica fervorosa e de pai comunista militante, Lenine conviveu com um lar dividido entre missas e ideias marxistas. E n√£o faltava a boa m√ļsica. Ele cresceu ouvindo Tchaikowski, Glen Miller, Luiz Gonzaga e at√© a m√ļsica experimental de Hermeto Pascoal. Certamente que isso contribuiu para fazer de Lenine um m√ļsico universal, que agrega manifesta√ß√Ķes musicais brasileiras com as de outras partes do mundo. Para os cr√≠ticos, a sua m√ļsica desconhece limites.

No come√ßo dos anos 80, Lenine desembarcou no Rio de Janeiro trazendo na bagagem a m√ļsica de ra√≠zes nordestinas. Naquela √©poca, encontrou um panorama dominado pelo rock nacional. Nesse cen√°rio, conseguiu se destacar e logo teve uma m√ļsica gravada pela tamb√©m nordestina Elba Ramalho.

Desde ent√£o, fez nove discos e v√°rias de suas composi√ß√Ķes foram gravadas por int√©rpretes como Maria Bethanea, Milton Nascimento, Maria Rita, Fernanda Abreu, O Rappa e muitos outros.

Ao longo de 30 anos de carreira, o m√ļsico j√° recebeu os mais importantes pr√™mios de m√ļsica, entre eles quatro Grammys. Al√©m de compor, Lenine √© produtor musical e autor de trilhas sonoras.

Programas