Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Museu Casa da Hera

Conheça o acervo que é testemunha da riqueza gerada pela cafeicultura

Conhecendo Museus

No AR em 20/05/2016 - 06:30

O Conhecendo Museus desta semana apresenta o Museu Casa da Hera, que fica na cidade de Vassouras (RJ). A câmera do programa passeia pelo melhor exemplo de habitação urbana de uma rica família, durante o apogeu das plantações de café no vale do Paraíba do Sul.

Também conhecido como Chácara da Hera, o museu é a única residência da região que mantém o mesmo mobiliário e tratamento original de seu interior. A casa e seu patrimônio são testemunhas da riqueza gerada pelo café e constituem uma importante referência histórico-cultural não só de Vassouras, mas de todo o Brasil.

São 33.000 m² de área verde com imponentes palmeiras imperiais. A casa possui 62 janelas com vidraças em guilhotina e 22 cômodos distribuídos entre área social e estar, íntima e de serviço. Os ambientes sociais são os mais ricos e decorados, destacando-se o papel de parede de origem francesa.

Além do mobiliário, com quadros e objetos de uso doméstico originais, seu acervo inclui ainda uma coleção de trajes de origem francesa, considerada das mais importantes do Brasil. Já a biblioteca possui cerca de 1.000 volumes e 3.000 periódicos do século XIX. Há ainda um piano Henri Herz, raro exemplar do século XIX.

No olhar da câmera foi possível registrar também as atividades do setor educativo do museu como, por exemplo, o projeto Ecoclube, que amplia o contato das crianças com a natureza. Este é especialmente destinado a alunos das séries iniciais do ensino fundamental, que têm a oportunidade de vivenciar, na Chácara, atividades diversas voltadas à educação ambiental para um futuro sustentável.

O imóvel pertenceu a Joaquim Teixeira Leite (1812-1872), um dos mais importantes comissários de café da região, e filho do Barão de Itambé. A chácara passou a ser propriedade dos Teixeira Leite por volta de 1840, quando Joaquim o comprou, pouco antes de se casar com Ana Esméria Correia e Castro Pontes França, filha do Barão de Campo Belo. Por anos, o local foi cenário de festas e saraus que recebiam homens e mulheres ilustres da época.





Criado em 17/07/2012 - 11:09 e atualizado em 20/08/2012 - 19:02

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí