Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Luis Fernando Veríssimo

Um dos maiores cronistas do país num papo regado a inteligência, bom

Conversa com Roseann Kennedy

No AR em 02/05/2017 - 00:30

O escritor Luis Fernando Veríssimo é o entrevistado desta Conversa com Roseann Kennedy. Ele, que é avesso a entrevistas, aceitou bater um papo com a jornalista Roseann Kennedy em sua casa, em Porto Alegre. E de pronto, já declarou: “Não sou eu que falo pouco, os outros é que falam muito, falam demais”.

O escritor, que presenteou os leitores do país com personagens inesquecíveis como a Velhinha de Taubaté e o Analista de Bagé, também é dramaturgo, romancista, músico, cartunista, tradutor e humorista. Veríssimo é reconhecido como um dos maiores cronistas do país, com textos inteligentes, líricos e bem-humorados. Sobre este ofício, ele analisa: “No fim, tudo pode ser crônica, tudo pode virar crônica. Então a gente tem assunto sempre. Ou é um assunto sério, falar de política, ou não. Ou então, um assunto assim, frívolo.”

Veríssimo começou a escrever tarde, com mais de 30 anos, e revela que tem na vida uma grande paixão, o jazz. Aprendeu a tocar um instrumento e chegou até mesmo a fazer parte de um sexteto. Se tivesse que escolher entre a escrita e a música, ele não teria dúvidas: “A fantasia que eu tinha era de ser músico. De ser músico bom, de viver de música, de fazer música. Se eu pudesse escolher hoje entre escrever ou ser um músico profissional, eu acho que eu escolheria a música”.

Ao comentar a sua relação com a internet, o avanço da tecnologia e as mudanças que ela provoca, o escritor é enfático: “Eu chamo o Google de erudição instantânea. O que você quiser saber está ali. É só consultar”.

Na entrevista, Luis Fernando Veríssimo contou histórias, falou do seu processo criativo, fez reflexões sobre o momento atual e contou o que espera da vida aos 80 anos. Mesmo quando fala da morte, recorre ao bom humor: “No fim, a vida é uma grande piada, né? Acontece tudo isso com a gente e a gente morre, né? Que piada! Que piada de mau gosto!”

Uma prova de que inteligência, humor e boa literatura podem conviver juntos nos mesmos parágrafos.

Conversa com Roseann Kennedy vai ao ar toda segunda-feira, às 21h30, na TV Brasil.

 

 

 

 

 

Ultimas

O que vem por aí