Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Diálogo Brasil debate polêmicas com Queermuseu e apresentação no MAM

A censura estaria de volta ao Brasil?

Diálogo Brasil

No AR em 16/10/2017 - 22:30

A censura estaria de volta ao Brasil? Essa é a questão levantada pelo Diálogo Brasil desta segunda-feira. A polêmica surgiu forte nas últimas semanas, quando a exposição Queermuseu foi cancelada em Porto Alegre, depois que parte do público viu incentivo à pedofilia e à zoofilia em algumas obras. Para esquentar ainda mais o debate, a mesma mostra foi vetada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus. A interação de uma criança com um artista nu que apresentava uma performance no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo também foi duramente criticada nas redes sociais.

Dialogos Brasil - Arte e censura

No programa da TV Brasil, a diretora-executiva da Andi Comunicação e Direitos, Míriam Pragita, sustenta que a organização não viu “nenhum rastro de pedofilia no MAM”. Afirma, no entanto, que o Estatuto da Criança e do Adolescente, o ECA, foi ferido pela exposição indevida da criança na mídia. “Acessei pela internet toda a cena do museu, expondo o rosto da criança e da mãe da criança, quando o Ministério Público já havia solicitado a retirada da cena”, criticou. Diante da afirmação, o professor, antropólogo e artista visual Newton Scheuffler observou que “os censores”, não o MAM, feriram o ECA.    

Para Scheuffler, “a arte é um campo tradicionalmente de manifestação de liberdade” e a discussão levantada no país pela exposição de Porto Alegre e a performance em São Paulo nem sequer é moral, mas moralista. “A arte conceitual tem como um dos seus princípios provocar questionamentos mesmo, perturbar, causar incômodo, criar um certo constrangimento”, ressalta.  Segundo o professor, “a arte nunca ultrapassa o limite do seu próprio papel, que é refletir e influenciar a sociedade”. Mas ele admite a importância de questionamentos de ordem moral, ética, religiosa, sexual, sem deixar de apontar para “um emburrecimento gradativo da sociedade, que vem de décadas”.

O Diálogo Brasil vai ao ar toda segunda-feira, pela TV Brasil, com debates sobre assuntos em evidência na sociedade. A partir desta semana o programa passa a ter 30 minutos de duração e a ser veiculado às 22h30.

Ultimas

O que vem por aí