Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Moedas virtuais: segurança e regulamentação

Novo dinheiro em circulação é o tema do Diálogo Brasil

Diálogo Brasil

No AR em 23/04/2018 - 22:15

Depois do dinheiro de plástico, representado pelos cartões de crédito e de débito, as moedas virtuais, ou criptomoedas, surgiram há apenas uma década e vêm dando forte contribuição para reduzir ainda mais o uso do dinheiro em papel. Mas elas são seguras? O Diálogo Brasil desta segunda-feira 16 de abril debate essa e outras questões com o sociólogo e especialista em finanças e tecnologia Edemilson Paraná e com o bacharel em ciência da computação, analista e gerente do projeto estratégico de Blockchain do Serpro, o Serviço Federal de Processamento de Dados, Marco Túlio da Silva Lima.

Moedas virtuais em análise no Diálogo Brasil
Moedas virtuais em análise no Diálogo Brasil - Divulgação

“É um ambiente de faroeste financeiro, onde as regras não estão claras, não estão definidas, e muita coisa pode acontecer”, alerta Edemilson Paraná. Ele recomenda “muita cautela”, pela alta volatilidade da moeda virtual, que descreve como “filha rebelde” da “desregulamentação generalizada das economias” nos últimos anos. Autor de “A finança digitalizada: capitalismo financeiro e revolução informacional” - livro já traduzido para o inglês e que está sendo publicado na União Europeia e no Reino Unido sobre o assunto -, o sociólogo explica que as criptomoedas são mais um meio de pagamento do que dinheiro propriamente, com grande atrativo especulativo.

Marco Túlio diz haver 1.559 moedas virtuais disponíveis no mercado. A principal delas é o Bitcoin, que usa a tecnologia Blockchain e valorizou mais de mil por cento ao longo de 2017, mas perdeu quase metade do valor no começo de 2018. O sistema é independente de controle central, sem interferências de governos, pessoas ou corporações. Mas o analista do Serpro diz que “o governo está bem atento”, tanto por meio do Banco Central quanto da Receita Federal e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). “É um jogo de gato e rato”, comenta.

Apresentado pelo jornalista Maranhão Viegas, este episódio do Diálogo Brasil conta ainda com a participação, por vídeo, da engenheira de controle e automação e cofundadora do portal Blockchain Brasil, Marcela Gonçalves, e do CEO da Datawiz – Big Data & Data Science, Paulo Fagundes, palestrante e instrutor de Blockchain Ethereum e Cryptocurrency. O programa é veiculado pela TV Brasil toda segunda-feira, às 22h15.

Ultimas

O que vem por aí