Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

“Falta coragem” no combate à violência

Segurança pública é pauta do Diálogo Brasil

Diálogo Brasil

No AR em 03/09/2018 - 22:15

A taxa de assassinatos do Brasil nos últimos 10 anos soma 153 mortes por dia. E apesar de o país chegar às eleições majoritárias deste ano com a violência entre as principais preocupações do cidadão, “falta coragem” aos candidatos para atacar o problema, na opinião da pesquisadora da área de segurança pública Cristina Maria Zackseski, professora da Universidade de Brasília (UnB). Ela e o economista do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Hélder Ferreira, um dos coordenadores do Atlas da Violência 2018, são os convidados do Diálogo Brasil desta segunda-feira 3 de setembro.

Segurança pública é pauta do Diálogo Brasil
Segurança pública é pauta do Diálogo Brasil - Divulgação/TV Brasil

Zackseski defende uma revisão geral da política criminal do país, com propostas subsidiadas por estudos, em lugar de “velhas ideias”, e o fim do protagonismo das prisões. Para ela, as propostas colocadas na eleição são tímidas. Na mesma linha, Ferreira considera “altamente preocupante” a ideia de que armar o cidadão vá melhorar a segurança pública. Ele também ataca a política repressiva de combate às drogas, com a observação de que nem o consumo nem o mercado estão em queda, pelo contrário, enquanto cresce a violência relacionada ao tráfico.

Por meio de gravação em vídeo, a advogada e socióloga Carolina Ricardo, assessora-sênior do Instituto Sou da Paz, também participa do programa, com a análise de propostas em destaque na sucessão presidencial. Em outra participação, a diretora-executiva da Anistia Internacional no Brasil, Jurema Werneck, destaca o crescente assassinato de mulheres negras. Já o consultor em segurança pública George Felipe Dantas, doutor em educação e políticas públicas pela The George Washington University, aponta o narcotráfico e a posse e porte de armas ilícitas como focos centrais da violência no país.

O Diálogo Brasil é apresentado pelo jornalista Maranhão Viegas e vai ao ar toda segunda-feira, às 22h15, pela TV Brasil.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Criado em 31/08/2018 - 14:55

Ultimas

O que vem por aí