Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Mentiras vendidas como notícia

Diálogo Brasil debate deepfake news e imagens manipuladas

Diálogo Brasil

No AR em 27/08/2018 - 22:15

A aplicação da inteligência artificial para manipular conteúdos atingiu um nível de sofisticação capaz de enganar até especialistas. São as deepfake news, notícias falsas profundas, tema do Diálogo Brasil desta segunda-feira 27 de agosto. Para chamar a atenção para o problema, o diretor americano Jordan Peele, Oscar de melhor roteiro pelo filme “Corra!”, chegou a produzir um vídeo falso em que o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama chama o sucessor, Donald Trump, de “imbecil”.

Diálogo Brasil debate deepfake news e imagens manipuladas
Diálogo Brasil debate deepfake news e imagens manipuladas - Divulgação/TV Brasil

As deepfake news são debatidas no Diálogo Brasil pela jornalista e consultora de inovação Fabiana Borja, especializada em economia comportamental e inteligência competitiva; e pela bacharel em direito Bruna Martins dos Santos, consultora da Coding Rights, organização dedicada à proteção e promoção de direitos humanos no mundo digital. Com o cuidado de não demonizar a tecnologia, elas alertam que as distorções são facilitadas pela grande quantidade de dados (fotos, áudios e vídeos) que os usuários postam nas redes sociais.

As convidadas do programa recomendam aos internautas, especialmente nessa época de eleições, que não compartilhem conteúdos se houver dúvida quanto à veracidade. Fabiana Borja destaca que “num ambiente polarizado” como o que se vê hoje na política brasileira, a tendência é a pessoa, “automaticamente, querer passar adiante” informações que corroboram o que ela pensa. Para Bruna Martins dos Santos, “o momento é de surrealismo digital”. Mas ela teme soluções legalistas, seja pelo risco de cerceamento do direito de expressão, seja pelo fato de as legislações evoluírem lentamente.

O Diálogo Brasil ainda conta com as participações, por meio de vídeos, da jornalista Erika Zuza, p rofessora do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); da também jornalista Tai Nalon, diretora executiva e cofundadora da agência Aos Fatos, especializada em identificar notícias falsas; do filósofo e professor de gestão de políticas públicas da Universidade de São Paulo (USP), Pablo Ortellado; e da pós-doutora em comunicação, psicanalista e pesquisadora do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), Cosette Castro.

 O programa da Diálogo Brasil vai ao ar toda segunda-feira, sempre às 22h15.

Ultimas

O que vem por aí