Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Jards Macalé

O revolucionário compositor conta sua trajetória na música

Diverso

No AR em 22/04/2017 - 18:00

Jards revela o porquê do apelidoAriano, carioca, maldito. Nascido nos anos 1940, o músico Jards Macalé se tornou reconhecido por célebres artistas de sua geração e igualmente pouco conhecido pelas grandes multidões. O Diverso desta semana traça um perfil do compositor, intérprete, violonista, produtor, diretor musical, orquestrador e ator Jards Macalé, que já teve parcerias com nomes de peso, como Maria Bethânia, Gal Costa, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Torquato Neto, Luiz Melodia, Roberto Frejat e Hermeto Paschoal.

Em atividade há quatro décadas, o multiartista conta detalhes da carreira e da vida pessoal, incluindo o porquê do apelido, que surgiu na infância por causa de um jogador do Botafogo, tão perna de pau quanto o músico. Renegando, desde cedo, os rótulos que lhe atribuíam, ele revolucionou a música brasileira ao mesclar rock, samba, música erudita, jazz e bossa nova, com altas de melancolia e ironia.

Macalé relembra, também, o encontro com músicos baianos exilados em Londres na década de 1970, durante a ditadura militar, e relata detalhes sobre a gravação de suas músicas por Gal Costa (Hotel das Estrelas e Vapor Barato), Maria Bethânia (Anjo Exterminado e Movimento dos Barcos) e Clara Nunes (O Mais-Que-Perfeito).





Criado em 17/10/2012 - 16:53 e atualizado em 18/04/2017 - 17:08

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí