Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Escritor Marcelino Freire fala sobre seu processo criativo

Programa estreia o Clube do Conto, quadro de dicas e debates literário

O escritor Marcelino Freire debate literatura com os apresentadores Ellen Oléria, Fernando Oliveira (Fefito) e Mel Gonçalves no programa Estação Plural desta sexta (11), às 23h, na TV Brasil.

A atração pautada pela diversidade lança nesta edição o Clube do Conto, quadro com indicações e discussões de livros trazidos pelos convidados, pelos apresentadores e também pelo público do Estação Plural nas ruas e através das redes sociais. Na estreia do espaço, Mel Gonçalves se lança nesse universo e lê seu conto "Maldição!".

No bate-papo, o Marcelino Freire comenta seu processo criativo e conta como a vingança encontra sua escrita. Ele também aborda a construção das vozes e personagens femininas em sua obra.

O autor pernambucano ainda explica como migrou dos contos para o romance. "Um conto não começa nem termina. Ele está em movimento. Depois de cinco livros de contos, parti para o romance. Eu tinha muita urgência em dizer as coisas. O conto se prestava a isso", reflete Marcelino que organiza o evento "Balada Literária".

Durante o programa, o escritor declama um trecho do seu livro "Nosso Ossos". A obra está ganhando os palcos do país. No Recife, o coletivo Angu de Teatro colocou em cena a peça "Ossos" baseada no romance de Marcelino.

O programa Estação Plural traz um trecho da encenação e depoimentos de integrantes da equipe como o diretor do grupo, Marcondes Lima, e o ator André Brasileiro. Eles falam sobre o desafio de levar o texto de Marcelino para o Teatro.

A conversa do escritor com os apresentadores também trata do tema abandono e mergulha na questão da sobrevivência e no aprender a caminhar diante da ausência da visão materna ou paterna que tanto é imposta pela sociedade.

As motivações e inspirações de um autor podem ser as mais variadas possíveis. No Estação Plural desta sexta-feira, o escritor Marcelino Freire revela quais são as suas. O escritor confessa que é movido por vingança.

"Eu escrevo para me vingar. Para me vingar de um amor que não deu certo, de um governo que não vai bem. É uma inquietação, uma não-conformação. As coisas me afetam e eu tenho que colocar isso na minha escrita", explica.

No desafio Aurélia, quadro do Estação Plural em que os convidados buscam descobrir o sentido de termos do universo LGBT, Marcelino Freire tenta adivinhar o significado da palavra "coió" na linguagem pajubá.

Sobre o programa

No ar às sextas, às 23h, na TV Brasil, o Estação Plural tem reapresentações em horários alternativos da emissora durante a madrugada. Quem quiser, pode conferir o bate-papo de sexta para sábado, às 3h15, e de sábado para domingo, às 2h.

O programa conduzido por Ellen Oléria, Fernando Oliveira (Fefito) e Mel Gonçalves também está nas ondas do rádio. Os ouvintes podem acompanhar os debates na Rádio Nacional FM de Brasília 96.1 MHhz e na Rádio Nacional AM de Brasília 980 kHz aos domingos, às 23h.

Serviço
Estação Plural – sexta-feira (11), às 23h, na TV Brasil
Estação Plural – sexta-feira (11 para sábado (12), às 3h15, na TV Brasil
Estação Plural – sábado (12) para domingo (13), às 2h, na TV Brasil
Estação Plural – domingo (13), às 23h, na Rádio Nacional FM de Brasília 96.1 MHz
Estação Plural – domingo (13), às 23h, na Rádio Nacional AM de Brasília 980 kHz
 

Ultimas

O que vem por aí