Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Espaço Público entrevista Leonardo Picciani

Líder do PMDB, que apoiou Aécio, é contra impeachment de Dilma

Espaço Público

No AR em 24/02/2016 - 02:00

Um dos articuladores, no Rio de Janeiro, da campanha do principal adversário da presidente Dilma Rousseff na sucessão presidencial, Aécio Neves (PSDB), o deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ) é o entrevistado desta terça-feira (23/02), às 23h, no Espaço Público. Num PMDB dividido, ele hoje não apenas integra a ala dos que se opõem ao processo de impeachment da chefe de Estado, como tornou-se um dos principais interlocutores do Palácio do Planalto no partido e no Congresso Nacional.

Durante o programa, Picciani classificou como “um equívoco” a atitude de parte do PMDB que está coligado com a oposição ao governo e tem defendido o impeachment. “O enfrentamento político que se teve em 2015 foi prejudicial ao país, faltou grandeza à oposição de reconhecer o resultado das urnas”, afirmou.

Um ano atrás, Leonardo Picciani chegava à liderança da legenda com apenas um voto a mais do que o concorrente, o baiano Lúcio Vieira Lima, e anunciava como uma das prioridades tocar a CPI da Petrobras. Agora, numa disputa com o paraibano Hugo Motta, aliado do presidente da Câmara, o também peemedebista fluminense Eduardo Cunha, Picciani foi reconduzido ao cargo por diferença um pouco mais elástica, embora ainda apertada: sete votos. Mas a principal missão que o move desta vez agrada ao governo: unificar o PMDB e preservar a governabilidade, ajudando a destravar a pauta de votações e a aprovar medidas importantes para o ajuste fiscal.

Uma das propostas em discussão é a volta da CPMF. O líder do PMDB na Câmara disse que, neste momento, é a favor da contribuição, mas não tem “nenhuma paixão” pelo tributo. Segundo Picciani, como essa é a única alternativa em discussão, ele é favorável. “Até que se tenha outra proposta, a simples negação não me convence. Discursos como o da Fiesp, de que 'eu não vou pagar o pato', não me convencem. E não estou convencido de que o que é bom para a Fiesp seja bom para o país”, afirmou.

Casado, pai de três filhos, esse fluminense nascido em Nilópolis há 36 anos está no quarto mandato na Câmara dos Deputados, além de já ter sido secretário de Habitação do Rio. Eleito pela primeira vez aos 23 anos, no segundo mandato chegou à presidência da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, uma das mais importantes da Casa. Agropecuarista, é formado em Direito pela Universidade Cândido Mendes, mais antiga instituição particular de ensino superior do país. Seu pai, Jorge Picciani, é presidente da Assembleia do Rio de Janeiro. Um dos três irmãos, Rafael, é deputado estadual e secretário municipal de Transportes.

O Espaço Público é apresentado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite e Florestan Fernandes Júnior e neste episódio contou com a presença da jornalista Isadora Peron, do jornal O Estado de S. Paulo.




Criado em 22/02/2016 - 11:21 e atualizado em 25/02/2016 - 19:53

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí