Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Espaço Público entrevista Randolfe Rodrigues

Crítico do governo, mesmo assim senador se opõe ao impeachment

Espaço Público

No AR em 11/05/2016 - 02:00

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) prevê retrocesso social no novo governo, caso o impeachment seja levado adiante. Em entrevista ao programa Espaço Público, da TV Brasil, ele disse que a pauta posta pelo PMDB e forças aliadas pode encontrar grande resistência política, mobilizar as organizações sociais e reverter a tendência no Senado pela aprovação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Randolfe se disse convencido de que não há elementos para caracterizar o afastamento de Dilma como golpe. Mesmo assim, se declara contra. Na opinião dele, vários vícios contaminam o julgamento, desde a abertura do processo como vingança pessoal do então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-SP), contra o PT, até o fato de o vice-presidente haver incorrido nos mesmos “crimes de responsabilidade” de que Dilma é acusada e estar sendo preservado.

“Abrem-se precedentes terríveis para a democracia”, avaliou Randolfe, adiantando que a Rede vai liderar a oposição ao governo Temer. “Estou convencido de que o futuro governo se deteriorará.” Ele prevê que haverá avanços sobre direitos sociais e trabalhistas dos brasileiros. O senador acrescentou que seu partido defende a realização de novas eleições.

Quanto à Operação Lava Jato, Randolfe Rodrigues acredita que “tem dinâmica própria” e a investigação deve continuar sendo feita. Ele lembrou que a base que assume o governo “está diretamente envolvida” nas investigações. Além disso, observou que “a linha sucessória está toda contaminada”.

Randolfe insiste que “impeachment é algo sério. Precisa ter causas seguras e indesmentíveis”. Ao mesmo tempo em que convoca o povo a “derrotar — nas ruas e no Congresso — as políticas antipopulares de Dilma”, e defende que “o PT precisa sofrer na pele, mas de forma democrática, pelas opções erradas que fez e por não enfrentar a corrupção desde o início”, ele se declara “contra um impeachment sem razões sólidas”.

O programa Espaço Público vai ao ar toda terça-feira, às 23h, pela TV Brasil. É ancorado pelo jornalista Paulo Moreira Leite, com a participação de Florestan Fernandes Júnior. Na entrevista com o senador do Amapá, também compôs a mesa a jornalista Andréa Jubé, do Valor Econômico.




Criado em 06/05/2016 - 12:27 e atualizado em 11/05/2016 - 17:00

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí