Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Literatura marginal

Estação Periferia vai ao encontro de quem escreve a

Estação Periferia

No AR em 04/12/2013 - 21:30

Hot Black e Chiquinho D'Além MarCom os romances O Mulato e O Cortiço (ambos escritos no século XIX), o maranhense Aluísio Azevedo coloca os negros e a periferia no centro da literatura brasileira. Com isso, inaugura uma nova abordagem literária e propõe um novo cenário para os romances.

Em Sergipe e em São Paulo, o programa encontra pessoas que mantêm a literatura viva na periferia. O paulista Toni C. é DJ, produtor cultural, documentarista e escritor. Em 2005, Toni lançou o livro Hip Hop à Lápis, antologia com textos de vários autores publicados no site vermelho.org. Em 2010, ele dá continuidade a esse trabalho, organiza e lança outra antologia, Hip Hop à Lápis - A Literatura do Oprimido, com textos de 60 autores. Em 2011 escreve Um Sonho de Periferia e em 2012 publica o romance O Hip Hop Está Morto. Agora, lança a biografia do lendário rapper Sabotagem.

DJ e escritor Toni C.Em São Paulo, o Estação Periferia conversa também com o poeta Sérgio Vaz, fundador da Cooperifa, criador do Cinema na Laje e idealizador do maior sarau literário do Brasil, o Sarau do Rap.

Em Aracaju, Chiquinho D’Além Mar, um cordelista da nova geração, dá detalhes sobre seu trabalho. Chiquinho tem vários livros publicados, é professor de inglês, jogador de futevôlei e zabumbista de trio pé-de-serra.

 

 

 

 




Apresentação: Hot Black

Direção: Raphael Borges

Produção: Ivy Almeida

 

Criado em 17/09/2013 - 16:32 e atualizado em 17/09/2013 - 16:32

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí