Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Fernanda Takai comenta trajetória no Segue o Som

Cantora reflete sobre processo experimentação nos seu trabalhos

A voz doce e o perfil multifacetado de Fernanda Takai são características marcantes na obra da artista que bate um papo exclusivo com Mariano Marovatto neste sábado (12), às 15h, no programa Segue o Som da TV Brasil.

Ela conta para o apresentador como se desdobra entre as turnês como vocalista da banda Pato Fu e os projetos autorais de sua carreira solo que conduz desde 2007. Também dá uma canja de sucessos como "Seu tipo", "Antes que seja tarde" e "A Pobreza (Paixão Proibida)".

Durante a conversa, a convidada explica que se alguma proposta não cabe na banda ela tem a oportunidade de exercitá-la no seu trabalho autoral, o que garante mais chance de experimentação artística. Escritora, cronista, cantora e compositora, Fernanda Takai também toca guitarra e violão.

A artista fala sobre seu mais recente projeto solo, "Na medida do impossível" (2014). Fernanda Takai explica que depois de seus outros três álbuns solo, "Onde brilhem os seus olhos" (2007), "Luz negra" (2010) e "Fundamental" (2012), o disco atual é mais elaborado, pensado e marcado pelas parcerias com artistas como Benito di Paula, Zelia Duncan, Marina Lima e Pitty.

"O álbum 'Na medida do impossível' tinha essa interrogação. Eu não sabia se ia dar certo chamar tanta gente diferente pra fazer disco comigo, se o cronograma ia ser cumprido, a gente teve um patrocínio de lei de incentivo, mas acabou que o negócio foi acontecendo de um jeito tão legal, todos os meus parceiros foram rápidos. Acho que o que demorou mais foi a autorização do George Michael pra gravarmos a música 'Pra curar essa dor'", recorda.

Fernanda Takai destaca a trajetória dos últimos anos da banda Pato Fu, marcada pelo lançamento dos álbuns ""Música de Brinquedo 2" (2017), "Não pare para pensar" (2014) e "Música de Brinquedo" (2010) que ganhou um Grammy Latino e disco de ouro. A cantora analisa a importância da parceria com a companhia de teatro infantil mineira Giramundo.

Sobre essa interação, ela conta que como mãe ficava entediada com a produção musical e teatral para o público infantil, sentindo falta de algo instigante que encantasse não só as crianças como também os pais. Na gravação do álbum e durante os shows, o Pato Fu usou instrumentos de brinquedo e vozes infantis, tocando músicas da MPB brasileira, sobretudo dos anos 1980, a maior influência musical do grupo.

A intensa e afetiva relação de Fernanda Takai com o Japão também tem espaço nesse Segue o Som. A cantora fala sobre o país para o qual já foi várias vezes a trabalho, primeiro timidamente, fazendo shows em templos e cafés, e depois ampliando o público e fazendo parcerias com artistas japoneses como Maki Nomiya, da banda Pizzicato Five da qual a artista é fã.

Sobre o Segue o Som

Sob comando dos músicos e pesquisadores Maurício Pacheco e Mariano Marovatto, o programa Segue o Som vai ao ar pela TV Brasil aos sábados, às 15h. A atração também é exibida aos domingos, às 14h, e na madrugada de sexta para sábado, à 0h45.

Produzida pela Giros, a quarta temporada reúne astros da cena musical como Dona Onete, Fernanda Abreu, Ivan Lins e Biquini Cavadão, além de talentos da nova geração como o gaúcho Filipe Catto e os cariocas Filipe Ret e Monique Kessous.

O programa trabalha com uma linguagem hipertextual: mescla entrevistas, performances musicais e informações complementares sobrem os temas debatidos, além de abordar as tendências do universo da indústria fonográfica. Com um bate-papo intimista, a dupla de apresentadores investiga as relações entre os diferentes movimentos e gêneros musicais na perspectiva da cena artístical global.

Serviço
Segue o Som – Fernanda Takai – sábado (12), às 15h, na TV Brasil
Segue o Som – Fernanda Takai – domingo (13), às 14h, na TV Brasil
Segue o Som – Fernanda Takai – sexta-feira (18) para sábado (19), à 0h45, na TV Brasil

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6818

Ultimas

O que vem por aí