Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A tecnologia a serviço da medicina

Cientistas desenvolvem marca-passo cerebral para tratar Parkinson

Futurando

No AR em 19/07/2017 - 22:00

Assegurar o diagnóstico rápido e preciso de doenças segue entre os objetivos de cientistas que trabalham para evoluir a medicina. A nova ideia é tornar possível a identificação de um câncer no pulmão, por exemplo, com um sopro do paciente. É que as moléculas contidas no ar expelido podem dar indícios sobre o que a pessoa tem, como mostra esta edição do Futurando.

O programa também explica os benefícios da prática regular de exercícios físicos para quem sofre com câncer. Uma rotina não sedentária tem um impacto positivo na saúde de quem está enfrentando as terapias associadas ao tratamento da doença.

No caso do Parkinson, a alternativa para sumir com os sintomas é um implante de marca-passo cerebral. O estimulador melhora a qualidade de vida ao ponto de permitir andar de bicicleta e até praticar esporte. O que a ciência quer agora é criar uma forma de o dispositivo ser ativado somente quando necessário.

A tecnologia a serviço da medicina
A tecnologia a serviço da medicina - Reprodução/DW

E tem mais nessa edição: Um centro alemão de pesquisas está preocupado se a vida marinha pode mesmo sobreviver às mudanças climáticas. Ou como seriam os impactos. A reportagem acompanha uma missão que simula um cenário onde já há o aumento do nível de CO2 nas águas dos oceanos.

Por falar em CO2, ele é sempre apontado como o grande vilão nessa história de aquecimento global. Em Zurique foi desenvolvida uma máquina gigante para filtrar o dióxido de carbono do ar e, depois, reaproveitá-lo em plantas. 

 

Ultimas

O que vem por aí