Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Os riscos e decisões após o diagnóstico de câncer de mama

E mais: cientistas conseguiram decifrar o genoma de múmias egípcias

Futurando

No AR em 30/08/2017 - 22:00

O risco de desenvolver câncer de mama ao longo da vida não é necessariamente igual para todas as mulheres, como você vai entender neste Futurando. Algumas carregam uma mutação genética que aumenta as chances da doença se manifestar. Os cientistas culpam fatores externos ainda desconhecidos pelo fato de que algumas acabam adoecendo e outras não.

Autoexame das mamas
Autoexame das mamas - Reprodução/DW

E existe o que a ciência chama de estágio zero do câncer de mama. É uma fase muito precoce de aparecimento de células anormais nos seios, que podem ou não evoluir para um tumor agressivo. O nome disso é carcinoma ductal in situ, ou DCIS, na sigla em inglês. Quando são diagnósticadas com o problema, as mulheres se veem diante da necessidade de decidir esperar por uma mudança de diagnóstico ou investir logo no tratamento. Mais sobre esse tema você vê nesta edição. 

Certas alterações genéticas, em vez de fazerem mal, fazem bem. Por exemplo, as que ocorrem nas células musculares por causa da prática de esportes. Um experimento feito na Suécia mostrou que exercícios físicos modificam milhares de genes responsáveis por diversas funções no nosso corpo. Veja no Futurando como o esporte muda a nossa genética. 

O programa também mostra uma viagem no tempo ao lado da canadense Wendy Sloboda, historiadora por formação, mas vocacionada a caçar dinossauros desde muito jovem. Nas buscas, além de levar um cachorro junto, ela vai guiada, às vezes, pelo talvez menos cientíico dos métodos: a intuição.

Por fim, o Futurando mostra o resultado do trabalho conjunto de cientistas de duas universidades alemães. Eles se juntaram para decifrar o genoma de múmias egípcias. Foram com a expectativa, quem sabe, de encontrar rastros genéticos deixados pelos conquistadores romanos e gregos. Mas descobriram algo muito mais surpreendente. Para saber, não perca o Futurando!

Ultimas

O que vem por aí