Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Ruy Castro: um pioneiro na arte de escrever biografias

Escritor já recebeu quatro prêmios Jabuti

Impressões do Brasil

No AR em 22/02/2014 - 23:30

O escritor Ruy Castro é o destaque deste Impressões do BrasilO Impressões do Brasil desta semana destaca o vencedor de quatro prêmios Jabuti e outras honrarias, o jornalista, tradutor e escritor Ruy Castro.

Ruy Castro chegou ao Rio de Janeiro ainda adolescente, onde ingressou na Faculdade de Ciências Sociais. Ele iniciou sua carreira jornalística no jornal Correio da Manhã, em 1967, onde teve a oportunidade de trabalhar ao lado de Paulo Francis, grande influência em sua trajetória profissional. Ruy também integrou as redações de grandes veículos do país, como Pasquim, Jornal do Brasil e Manchete. E ainda hoje escreve crônicas e colunas para jornais brasileiros.

Ruy também se tornou pioneiro na criação de biografias, no início dos anos 1990, abrindo um campo vasto nesta vertente jornalística, e também na produção de reportagens prolongadas que se transformaram em um gênero conhecido como livro-reportagem. Seguindo este caminho, ele se tornou um dos mais célebres e admirados escritores brasileiros.

Enquanto biógrafo, ele escreveu obras como Chega de Saudade – A História e as Histórias da Bossa Nova, de 1990, em que narra as aventuras e desventuras das figuras que marcaram este movimento musical; O Anjo Pornográfico – A Vida de Nelson Rodrigues, de 1992, sobre a vida do dramaturgo e cronista brasileiro; Saudades do Século XX, de 1994; Estrela Solitária – Um Brasileiro Chamado Garrincha, de 1995, que aborda a trajetória de um dos maiores craques do futebol brasileiro; Ela é carioca,de 1999, sobre o bairro de Ipanema; Carmen: uma biografia, que enfoca a vida e a carreira da grande cantora e atriz luso-brasileira, livro vencedor do Jabuti, em 2006; e Flamengo: vermelho e negro, sobre o clube carioca..

A cidade maravilhosa é o palco principal dos textos desse mineiro de Caratinga, que inicou trajetória literária com o primeiro volume da trilogia sobre a irritação, o aborrecimento e a destemperança – O Melhor do Mau Humor, de 1989; posteriormente O Amor de Mau Humor, de 1991; e O Poder de Mau Humor, de 1993. Mas, Ruy também se destaca como  autor de livros de ficção, como os de literatura juvenil, entre eles O Pai que era Mãe, e adaptações para as narrativas de Frankenstein, de Mary Shelley, e Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll.

Impressões do Brasil é uma série documental que aprofunda o conhecimento sobre cada escritor e que revela, por meio do depoimento do próprio e de terceiros, os principais aspectos das obras, o processo criativo, a formação intelectual, as influências literárias e as ideias gerais de cada um sobre o tempo e a sociedade em que vivem.




RONALDO DUQUE - DIRETOR NILSON RODRIGUES - PRODUTOR

Criado em 11/06/2013 - 11:53 e atualizado em 11/02/2014 - 18:42

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí