Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Fotojornalista Celso Júnior revela como foi mudar de área

Celso decidiu levar seu olhar de repórter para cerimônias familiares

Impressões

No AR em 20/08/2019 - 23:00

Ganhador de 16 prêmios de jornalismo, entre eles o Esso e o Vladimir Herzog — os mais importantes da categoria —, o repórter fotográfico Celso Júnior trocou as redações por uma empresa de fotos de casamento. Hoje, quase seis anos depois de mudar de área, ele explica que observava um esgotamento nos jornais e topou enfrentar preconceitos para migrar de função. Tornou-se um dos profissionais mais disputados para fotografar pelo mundo. Grécia, Itália, Mônaco, Espanha, República Dominicana são apenas alguns dos locais em que fez casamentos. Sua agenda já está com compromissos até outubro de 2020.

"Eu realmente achei que o jornalismo já tinha saturado um pouco. Pensava em me antecipar a essa coisa de que os veículos impressos iam, cada vez mais, diminuir. Nossos filhos, por exemplo, não leem mais jornal impresso”, observa, em entrevista à jornalista Roseann Kennedy, no programa Impressões.

Ele trabalha com fotografia há mais de trinta anos e já integrou os quadros dos mais importantes jornais do país. Em O Estado de São Paulo, por exemplo, passou uma década. Fez grandes coberturas como posses presidenciais, fatos históricos no Congresso, Copas do Mundo, Olimpíadas e os funerais do Papa João Paulo II e eleição de Bento XVI. Surpreendeu os colegas jornalistas ao migrar de área. “Antigamente existia um preconceito em relação aos fotógrafos de casamento. Hoje, eu acho que a gente conseguiu um status, né?”. 

O fotográfo lembra que os momentos são efêmeros tanto no jornalismo quanto nas celebrações. “O casamento, se você pensar bem, você não pode perder momento. É exatamente como um momento político ou um momento no esporte. Se perder, perdeu. Não vai voltar aquela lágrima. Então, eu quis trazer o fotojornalismo para dentro de uma cerimônia”. De tão apaixonado pela nova missão,  revela ainda que sonha em fotografar a própria esposa, a jornalista Paula Santana, entrando na Igreja.

 

Repórter é reconhecido por trabalhos em defesa da infância e juventude
Repórter fotográfico é reconhecido por trabalhos em defesa da infância e juventude - Divulgação/TV Brasil

Criado em 19/08/2019 - 12:05

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí