Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

João Cabral de Mello Neto é homenageado no Trilha de Letras

Centenário do poeta pernambucano será lembrado no ano que vem

Nordestino, diplomata e “poeta do menos”, João Cabral de Melo Neto é tema do programa Trilha de Letras nesta terça-feira (11), às 23h30, na TV Brasil. Conhecido pelos versos curtos e rigor na linguagem, João Cabral criou uma nova forma de fazer poesia no Brasil.

Para falar do poeta, Katy Navarro recebe o escritor e pesquisador Antonio Carlos Secchin, que hoje ocupa a cadeira 19 da Academia Brasileira de Letras. Secchin lembra de algumas curiosidades de João Cabral, com quem manteve estreito contato até sua morte, em 1999.

“João Cabral, que era o poeta da luz, me recebia em seu apartamento na praia do Flamengo sempre com as cortinas fechadas. Ele tinha uma poesia e um projeto literário absolutamente racional, cristalino, iluminado e luminoso, mas uma vida pessoal conturbada e com problemas. Ele não gostava da vista que tinha da Baia de Guanabara, e por isso mantinha as cortinas fechadas. A paisagem mais bonita para ele era o vento no canavial”, conta.

Durante o programa, Antonio Carlos Secchin fala de duas obras suas: “João Cabral: a poesia do menos”, que é fruto de seus trabalhos de metrado e doutorado; e “João Cabral: uma fala só lâmina”, coletânea de ensaios sobre o poeta pernambucano.

A escritora Inez Cabral, filha de João Cabral, também falou para o Trilha de Letras, relembrando algumas nuances da personalidade do pai. “Com ele aprendi tolerância, liberdade de expressão e de pensamento”, destaca Inez.

No quadro "Leituras", a produtora Maíra de Assis narra e comenta um trecho do livro “Morte e vida severina”, de João Cabral de Melo Neto. Já no quadro "Dando a Letra", José Waeny fala sobre a sua obra "O mistério do mar".

Sobre o poeta pernambucano

João Cabral de Melo Neto nasceu na cidade do Recife, em 6 de janeiro de 1920, e faleceu no dia 9 de outubro de 1999, no Rio de Janeiro, aos 79 anos. Foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras em 1968, onde tomou posse no ano seguinte.

A atividade literária acompanhou João Cabral no Brasil e no exterior (onde trabalhou como diplomata). Foi agraciado com diversos prêmios, entre eles o Prêmio José de Anchieta, de poesia, do IV Centenário de São Paulo (1954); Prêmio Olavo Bilac, da Academia Brasileira de Letras (1955); Prêmio de Poesia do Instituto Nacional do Livro; Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro; Prêmio Bienal Nestlé, pelo conjunto da Obra; e Prêmio da União Brasileira de Escritores, pelo livro "Crime na Calle Relator" (1988).

Serviço
Trilha de Letras – terça-feira, dia 11/06, às 23h30, na TV Brasil
Trilha de Letras – domingo, dia 16/06 para segunda-feira, dia 17/06, à 1h, na TV Brasil

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6471 / (21) 2117-6239

Criado em 07/06/2019 - 17:00 e atualizado em 07/06/2019 - 17:00

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí