Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Crítica de TV

Como a crítica influencia o público e os produtores de conteúdo

Mídia em Foco

No AR em 09/04/2018 - 22:45

Discernir, separar, julgar. O termo crítica vem do grego "kritikê" e tem diversos significados. Uma de suas definições é a análise feita com maior ou menor profundidade de qualquer produção intelectual. No campo audiovisual, a crítica de cinema é a mais antiga e a que goza de mais prestígio. Mas a crítica televisiva também tem grande influência, tanto sobre o público como sobre os produtores.

Confira o conteúdo extra desta edição

"The Listener" foi um dos primeiros veículos a dar espaço para a crítica televisiva. A publicação britânica surgiu em 1929 com foco no rádio. A partir da década de 1930 começou a publicar análises sobre programas de TV.

No Brasil, as primeiras críticas sobre televisão são feitas no Jornal de Letras em 1949. Nos primórdios da TV alguns críticos tinham o objetivo de alçá-la ao status de oitava arte.

A internet ampliou o alcance da crítica audiovisual e também a quantidade de críticos. Enquanto as mídias sociais permitem que qualquer um atue como crítico, grandes portais, como o UOL, mantêm uma estrutura parecida com a dos jornais impressos, reservando espaço para críticos renomados de TV.

Maurício Stycer, crítico do UOL, no Mídia em Foco
Maurício Stycer, crítico do UOL, no Mídia em Foco - Divulgação/TV Brasil

Participam deste episódio:

Clarice Greco, profa. comunicação da Unip.

José Armando Vannucci, jornalista.

Maurício Stycer, crítico do UOL.

Ultimas

O que vem por aí