Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Conheça a história dos famosos estúdios Herbert Richers

Estúdio de dublagem brasileiro foi o maior da América Latina

"Versão brasileira Herbert Richers": quem nunca ouviu este anúncio no início de algum filme, série ou animação exibidos no país? Herbert Richers foi um empresário e produtor cinematográfico que fundou, na década de 1950, a popular empresa homônima de dublagem que viria a se tornar a maior da América Latina. 

No Mídia em Foco, o ator e produtor Herbert Richers Júnior conta um pouco da história do estúdio de seu pai, que começou a decolar só no final da década de 1960 após um acordo com a Disney. "O papai começou não só a dublar, como a representar a Disney Televisão no Brasil. E isso era o negócio. Então a partir daí ele começou a investir na dublagem porque ele tinha uma porcentagem do que a Disney vendia para as televisões brasileiras", relata.

Herbert Richers Júnior lembra ainda que o esquema de produção do pai era industrial. "Em um ano ruim ele produzia quatro/cinco filmes, às vezes oito. Oito longa-metragens por ano, tendo todo mundo sob contrato", destaca.

A produção em larga escala fez do estúdio de dublagem um dos maiores da América. "Eram dez estúdios de dublagem que funcionavam em três turnos. Eram oito salas de mixagem que funcionavam 24 horas por dia. Eram mais de 500 empregados. E dublava 80% do que ia pro ar durante 20/30 anos", relembra o ator. 

Nos anos 2000, a concorrência com empresas menores e com valores mais baixos iniciou a derrocada da empresa e os estúdios Herbert Richers encerraram suas atividades em 2010, um ano após o falecimento de seu criador.

O Mídia em Foco analisou o mercado de dublagem, assista aqui.
 

 

Ultimas

O que vem por aí