Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Aracy canta Noel

Cantora foi uma das maiores intérpretes do "Poeta da Vila"

Musicograma

No AR em 12/05/2013 - 00:30

Aracy de Almeida - Arte: Osmério Eller“O carnaval no Rio é o acontecimento religioso da raça”. O poeta Oswald de Andrade escreveu no Manifesto Pau-Brasil, em 1924. O ambiente para esta afirmação era oportuno. Esse período relacionado aos anos 1920 foi marcado pelo lançamento do Modernismo e anunciava grandes transformações em que cada grupo, cada indivíduo, valorizavam suas identidades.

Neste contexto, o samba carioca representado pela Mangueira, pela Portela e pelos talentos de Donga e Sinhô era sinônimo de Brasil. Na época, Noel Rosa e Aracy de Almeida eram adolescentes; ele com 14 anos de idade, ela com 10. Em Vila Isabel, Noel estudava música enquanto sonhava com a carreira na medicina; já no Encantado, Aracy cantava no coro da igreja.

Mestre em transformar o cotidiano carioca em poesia, Noel andou esquecido após a morte aos 26 anos, em 1937. Nessa época, Aracy cantava na boate Vogue em Copacabana, e a obra de Noel não era destaque no repertório dela. Apenas entre 1950 e 1951 gravou dois álbuns dedicados ao “Poeta da Vila” e, a partir daí, ao lado de Marília Baptista passou a ser a voz feminina dos sambas de Noel.

Esta dedicação de “Araca”, como era conhecida pelos amigos, criou um dos mistérios mais insondáveis da MPB que Aracy nunca se preocupou em esclarecer: havia paixão entre eles ou a atração era apenas musical. Quem arrisca um palpite?




Criado em 26/04/2013 - 16:30 e atualizado em 09/05/2013 - 12:24

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí