Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Nação discute o hino do Rio Grande do Sul

Para muitos ele é racista e ofensivo

Nação

No AR em 04/06/2017 - 19:00

O bairrismo gaúcho é conhecido no país inteiro e esse orgulho da terra e das tradições é apontado como uma grande qualidade do Rio Grande do Sul. Algo bem comum por lá -- além do chimarrão, do churrasco de domingo e das comemorações da guerra dos Farrapos --, é cantar o hino do estado.

Dos estádios de futebol às celebrações oficiais, levantar-se e cantar o hino riograndense é quase que automático para muitos. Mas nem todos se sentem contemplados pelos seus versos, para muitos ele é racista e ofensivo.

Mudar a atitude diante de um hino que diz que “povo que não tem virtude acaba por ser escravo” tem sido pauta recorrente para nossa juventude. É por isso que o Nação discute o tema nesta edição. Não perca!

Nação discute o hino do RS
Nação discute o hino do RS - Reprodução/ Nação TVE-RS

Criado em 01/06/2017 - 14:25

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí