Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Massacre de Porongos

Programa lembra batalha que ocorreu no fim da Guerra dos Farrapos

Nação

No AR em 22/01/2017 - 13:00

Ilustração da Batalha de PorongosO Nação volta a 20 de setembro de 1835 quando começou, no Rio Grande do Sul, a batalha mais importante da história do estado. Comemorada com devoção até hoje, a Guerra dos Farrapos, também conhecida por “Revolução Farroupilha”, colocou de um lado os grandes e poderosos estancieiros gaúchos e do outro o Império.

A guerra, que adquiriu até um caráter separatista, teve um capítulo que ainda hoje é polêmico e, porque não dizer, ignorado: a Batalha de Porongos.

Em novembro de 1844, o conflito estava perto do fim, mas uma questão permanecia sem solução: a dos escravos libertos pela República para servir ao exército republicano. Para o Império brasileiro, assim como para os lideres farroupilhas, era inaceitável reconhecer a liberdade de escravos.

Fernanda Carvalho entrevista Juremir Machado, estudioso da Guerra dos FarraposEra noite e estavam todos sem armas, condição fundamental para que os governos pudessem negociar a paz. No acampamento da curva do arroio Porongos, atual município de Pinheiro Machado, o coronel Teixeira Nunes e seu corpo de Lanceiros Negros descansavam. Foi então que apareceu Francisco Pedro de Abreu, o Moringue, de surpresa, quebrando o decreto de suspensão de armas.

Para recordar a história, o programa desta semana entrevista especialistas e resgata imagens do drama de guerra "Netto perde sua alma" (2001), filme dirigido por  dirigido por Tabajara Ruas e Beto Souza.




Apresentação: Fernanda Carvalho
Direção e Produção Executiva: Vera Cardozo
Editora responsável: Patrícia Flesch

Criado em 07/10/2015 - 19:23 e atualizado em 18/01/2017 - 10:46

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí