Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Jorge Jaber fala da origem da paixão pelo Flamengo

Psiquiatra diz que ídolo precisa ser uma "terceira pessoa"

No Mundo da Bola

No AR em 18/11/2019 - 22:00

E nesse segundo episódio da entrevista ao repórter Sergio du Bocage, o psiquiatra Jorge Jaber fala como o esporte pode ajudar no combate às drogas. A produção de neurotransmissores é um dos motivos para essa afirmação. E o sentimento de bem-estar após o esforço físico comprova. O envolvimento com drogas vem do desafio de ser ainda mais feliz e o psiquiatra alega que a origem de muitos atletas, de classes sociais mais baixas, colabora para essa procura. A depressão é outro tema abordado, que segundo Jorge Jaber vem da constituição do indíviduo, no caso a genética; outro seria fatores externos que levam a uma percepção da vida de forma mais dolorosa. Ele dis que muitos ídolos se distanciam da vida cotidiana, sem vida privada, e podem ficar na dúvida se os sentimentos que as pessoas têm por ele são verdadeiros ou são por conta de ele ser uma figura pública. Ele diz que o ídolo precisa ser uma "terceira pessoa", de forma a ser, no cotidiano, uma outra pessoa. Torcedor do Flamengo, Jorge Jaber fala com alegria do clube de coração e confessa que não tem disputa com os clubes adversários. Ele conta que a paixão surgiu na infância, por influência do pai e da avó. Fala de fanatismo, do relacionamento das torcidas com os clubes e encerra de forma surpreendente.

JJaber I2
Sergio du Bocage e Jorge Jaber na entrevista para o Bate Bola

Criado em 19/11/2019 - 12:00 Por Sergio du Bocage

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí