Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Um toque para salvar uma vida

Conheça a tecnologia que auxilia na respiração de bebês prematuros

Futurando

No AR em 15/02/2020 - 17:30

Dependendo do estágio de desenvolvimento, bebês prematuros param de respirar até 15 vezes por hora. "O bebê prematuro, na realidade, ainda deveria estar no ventre materno. É lá que ele treina seus músculos respiratórios e, de vez em quando, faz uma pausa”, explica Ulrich Thome, diretor do departamento neonatal do Hospital Universitário de Leipzig. Quando isso acontece, a estimulação tátil ajuda o bebê a voltar a respirar. Equipes de enfermagem de UTIs neonatais se deparam com esse problema constantemente. Para ajudá-las, pesquisadores querem desenvolver uma máquina que dê esse "toque especial”, como você vê no Futurando.

Acompanhe ainda a viagem de um espermatozoide. Os espermatozoides seguem um longo caminho, cheio de obstáculos, até fecundarem um óvulo. O trajeto seria maior do que a distância entre Rio e São Paulo, e apenas alguns alcançam a meta. E somente um é coroado.

E para que os espermatozoides continuem participando dessa corrida, existem hábitos que garantem a saúde e agilidade deles. Veja nesta edição o que pode influenciar na produção e na qualidade dos espermatozoides, como, por exemplo, comer determinados alimentos e evitar banho quente.

Nossa equipe foi também até o Zoológico de Estocolmo, na Suécia, onde médicos tentam aprender com os bichos. Conhecer a saúde animal pode ajudá-los a tratar pessoas. Muitas espécies desenvolveram estratégias de sobrevivência que as protegem até de doenças cardíacas e insuficiência renal.

Ainda falando sobre esse assunto, convidamos para um bate-papo Ceres Berger Faraco, médica veterinária e mestre e doutora em Psicologia. Ceres é coordenadora e professora de cursos universitários sobre comportamento animal, e presidente da Associação Latino-Americana de Zoo-Psiquiatria.

O Futurando traz uma animação divertida sobre a química do corpo. Por meio da história de Ana e Paulo, analisamos como hormônios e neurotransmissores tanto garantem satisfação, como também o inverso. Ou seja, podem ampliar a agressividade. Aprenda com Ana algumas técnicas de relaxamento para fugir do estresse.

Criado em 11/02/2020 - 19:10

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí