Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

TV Brasil estreia série documental sobre a trajetória do poeta Ferreira Gullar no exílio neste sábado (5/12)

Dirigida por Silvio Tendler, “Há muitas noites na noite” é inspirada

Ferreira Gullar fala sobre o exílioA partir deste sábado, 5 de dezembro de 2015, às 23h45, a TV Brasil apresenta a série inédita Há Muitas Noites na Noite que recria a saga do poeta Ferreira Gullar no exílio.

 

Com direção do cineasta Silvio Tendler, o seriado é inspirado no “Poema Sujo”, a mais ousada e polêmica obra do escritor e ensaísta maranhense, um dos fundadores do neoconcretismo, que completou 85 anos no último dia 10 de setembro.

 

A produção traça um panorama sobre esse período em que Gullar viveu longe do país através dos depoimentos de artistas e intelectuais.

 

O programa também mescla animações, músicas, leituras, documentos e ilustrações. Para lutar contra o regime militar, o autor possuía como armas apenas caneta e ideias materializadas como poema e literatura.

 

João das Neves, Agildo Ribeiro e Ferreira Gullar

 

 

Desenho retrata o poeta

Organizada em sete episódios semanais, a atração estreia exatamente um ano após Ferreira Gullar tomar posse como membro da Academia Brasileira de Letras (ABL). A série documental registra a trajetória pessoal e política do imortal, desde 1964, quando ele integrou o Centro Popular de Cultura da UNE, passando pelas resistências artísticas no Brasil, com o Grupo Opinião e o Teatro de Arena, até seu exílio na Rússia e em alguns países da América Latina. Ainda recorda todas as dificuldades e tristezas decorrentes da distância da família e amigos.

 

Em 1975, durante o exílio em Buenos Aires, longe da mulher e dos filhos que haviam retornado para casa, Gullar resolve escrever o que considerava ser sua última obra. “Poema Sujo” foi trazido por Vinícius de Moraes numa fita, transformado em manifesto e publicado em 1976, numa noite de autógrafos sem a presença do autor. A série da TV Brasil se encerra no ano de 1978, quando Ferreira Gullar volta ao país e é interrogado e torturado pelo DOPS, um dia após o seu desembarque no Rio de Janeiro.

 

Lula Galvão e Edu Lobo

Há Muitas Noites na Noite conta com a participação de vários intelectuais, artistas e amigos que utilizavam a arte para transmitir suas ideias políticas, através de depoimentos, leitura de trechos do poema, ou mesmo cantando. Estão presentes nomes como Agildo Ribeiro, Sérgio Cabral, Zelito Viana e Vera de Paula, Maria Bethânia, João das Neves, Raimundo Fagner, Eduardo Galeano, Eric Nepomuceno, Alcione, Amir Haddad, Eduardo Tornaghi, Elisa Lucinda, Sergio Britto, Edu Lobo, Cecília Boal, Pedro Luis, Zeca Baleiro, Antonio Carlos Secchin, Cacá Diegues, Cecil Thiré, Ziraldo, Zuenir Ventura, entre outros. O projeto da série teve início em 2010, antes mesmo de Silvio Tendler estrear a videoinstalação homônima.

 

 


Episódio de estreia: “O Poeta: da resistência cultural à Moscou”

 

Maria BethâniaO primeiro episódio da série faz uma viagem à década de 1960 e apresenta o já renomado poeta Ferreira Gullar como membro do Centro Popular de Cultura da UNE. Com o golpe de 1964, Gullar entra para o Partido Comunista como forma de se posicionar em relação à ditadura militar.

 

Os membros do então ilegal CPC fundam o Grupo Opinião, do qual participam sua esposa Thereza Aragão, Oduvaldo Vianna Filho, João das Neves, Zé Keti, Nara Leão, e, posteriormente, Maria Bethânia. Com espetáculos de sucesso de público e crítica, o Grupo Opinião se torna uma das mais importantes formas de resistência artística à ditadura.

 

Anos depois Gullar é denunciado como dirigente do Partido Comunista e entra para a clandestinidade, afastando-se da família e da vida social, sendo obrigado a viver escondido na casa de amigos, onde um quarto fechado passa a ser seu cenário cotidiano. Quando se vê sem mais opções, o poeta parte para o exílio.

 


Ficha técnica de “Há muitas noites na noite”
Diretor: Silvio Tendler
Produtora-Executiva: Ana Rosa Tendler
Diretor Assistente: Luis Carlos Alencar e Vladimir Seixas
Produtor: Maycon Almeida
Assistente de Direção: Aline De Luna, Fabiana Fersasi e Juliana Aragão
Direção de Fotografia: Lúcio Kodato
Edição: Gustavo Veiga e Ricardo Moreira
Direção de Arte e Videografismo: Renato Vilaroca e Rico Vilaroca
Ilustração: João Pinheiro, Maria Amaral, Metom e Vanessa Rosa

 


Serviço
Há muitas noites na noite
Série em sete episódios de 26 minutos
Classificação indicativa: 12 anos
Estreia no dia 5 de dezembro, sábado, às 23h45, na TV Brasil

 

www.tvbrasil.ebc.com.br
www.facebook.com/tvbrasil
twitter.com/tvbrasil

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Criado em 03/12/2015 - 10:47 e atualizado em 03/12/2015 - 11:03

Ultimas

O que vem por aí