Berço da humanidade

Episódio remonta o surgimento das civilizações

O Nova África mostra aonde e como o homem começou a caminhar, descobriu o fogo e iniciou sua longa marcha rumo aos tempos modernos.

A repórter Aline Maccari visita o primeiro destino: o Melka Kunture, sítio arqueológico responsável pelas descobertas mais importantes das últimas décadas, como Lucy, a nossa antepassada mais antiga.

O pesquisador em pré historia do Museu Nacional de História Natural da França, Yonas Beyene Gebre, conta como o local era cheio de rios e lagos, aonde animais e nossos antepassados buscavam por água e comida. Gebre se notabiliza por estudos sobre o comportamento dos seres humanos primitivos e como esses utilizavam a tecnologia a favor da evolução.

Em busca das origens do homem, a equipe do Nova África segue para o Quênia e apresenta o garoto de Turkana. Considerado por muitos como um dos fósseis mais antigos e completos já encontrados, o esqueleto permitiu que cientistas pudessem compreender como esse antepassado do homem andava e comia.

Quem conta essa história é a coordenadora de pesquisas do Museu Nacional do Quênia, Emma Mbua, que explica como essa espécie foi a primeira a colonizar lugares quentes e áridos da África e, assim, iniciar o domínio do mundo. Mbua, especializada em alterações morfológicas de hominídeos e em reconstrução de fósseis, também fala sobre a transição dos primatas para o que somos hoje.

Do Quênia para a África do Sul, o repórter Marcio Werneck nos levará a conhecer o Parque Berço da Humanidade, local responsável pela descoberta de 40% de todos os fósseis de nossos ancestrais. Visitaremos também um sítio arqueológico onde há um milhão de anos o homo erectus teria levado o fogo encontrado na natureza para dentro do seu lar.

O antropólogo Francis Thackeray explica como nossos parentes distantes começaram a utilizar ferramentas e habitar cavernas marcando para sempre a nossa evolução. Responsável por inúmeras escavações, Thackeray é reconhecido por seus estudos em morfometria, taxonomia, cronologia, paleoclima e paleo-ecologia.

De lá, seguimos para o Egito, uma das primeiras civilizações do planeta, que deu ao mundo atual arte e tecnologia. Na terra dos faraós, seremos recebidos pelo egiptólogo, Zahi Hawass e descobriremos como esse povo antigo influenciou no desenvolvimento de nossa cultura. Internacionalmente conhecido, Hawass é responsável pela descoberta de inúmeras múmias e riquezas até então escondidas nas areias do deserto egípcio.