Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Licença-maternidade: dúvidas e preocupações

Durante a gravidez, a futura mamãe se programa para a licença

Papo de Mãe

No AR em 17/01/2015 - 13:00


A licença-maternidade é um direito de todas as mulheres que contribuem para a Previdência Social (INSS) em trabalho com carteira assinada, temporário, terceirizado, autônomo ou doméstico. A licença é de, no mínimo, quatro meses.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até o bebê completar seis meses. Por isso, a funcionária que ainda não tem o direito à licença de 180 dias tem o direito de retornar ao trabalho e fazer dois descansos remunerados de meia hora por dia, para amamentar o bebê até que este complete seis meses de idade. Para algumas categorias, como a das funcionárias públicas, a lei já prevê licença-maternidade de seis meses. Algumas empresas privadas também já adotam essa regra.

Participam da conversa a professora Marie Lourenço, mãe da Manuela (oito meses); a pedagoga  Camila Carneiro, mãe do Gabriel (dois anos) e da Manuella (dois meses); a bióloga Roberta de Sousa, mãe do Murilo (sete meses); a jornalista Thaís Naldoni, grávida de três meses do primeiro filho; a advogada trabalhista Carla Blanco; a psicóloga Sheila Skitnevsky-Finger; e a diretora da Associação Brasileira de Recursos Humanos, Elizabeth Rodrigues.

Reportagem de Fernanda de Luca mostra uma empresa que concede seis meses de licença e oferece creche no local de trabalho. E a repórter Mariana Verdelho ouve a opinião de pessoas nas ruas da capital paulista.

Apresentação: Mariana Kotscho e Roberta Manreza
Pauta: Fernanda De Luca, e Juliana Belluomini
Reportagens:  Fernanda De Luca e Mariana Verdelho
Edição: Maikel Paroneto 
Internet: Clarissa Meyer
Produção: Papo de Mãe Produções




Criado em 07/01/2015 - 20:43 e atualizado em 22/03/2016 - 16:12

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí