Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Pai separado

Segundo pesquisas, o pai separado já assume cada vez mais a criação

Papo de Mãe

No AR em 10/04/2016 - 15:30


De acordo com o IBGE, em 1,8% dos lares brasileiros, ou seja, em 881 mil casas, o pai vive sozinho com os filhos. A legislação também sofreu mudanças.

Em dezembro do ano passado, foi sancionada a lei que estabelece como regra a guarda compartilhada dos filhos – mesmo que não haja acordo entre as partes. O objetivo é garantir maior equilíbrio entre responsabilidades e convivência, diminuindo assim os casos de Alienação Parental. A guarda compartilhada só não será adotada no caso de o juiz concluir que um dos pais não esteja apto a cuidar do filho, ou no caso de um dos pais manifestar o desejo de não obter a guarda.

Este programa apresenta histórias de três pais separados. Júlio é pai de três filhos e mora com as duas filhas mais novas. Segundo ele, tudo foi acordado de maneira pacífica, sem a necessidade de advogados. João é separado há seis anos e tem a guarda compartilhada das filhas, que moram com a mãe. A convivência com as meninas depende de conciliar os horários do trabalho dele e dos estudos delas. Já Fernando briga pela guarda do filho há um ano, na Justiça. Ele afirma que a mãe pede a guarda unilateral e ele, a compartilhada.

Especialistas: Nélson Shikicima, advogado especialista em Direito de Família; Roberta Palermo, terapeuta familiar e autora do livro Ex-Marido, pai presente - dicas para não cair na armadilha da alienação parental; e Paulo Ramirez, antropólogo e professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

O programa conta também com a participação do povo nas ruas de São Paulo, com o repórter Marcelo Zanini.

Apresentação: Mariana Kotscho e Roberta Manreza
Pauta: Fernanda De Luca, Juliana Belluomini
Reportagens: Fernanda De Luca e Marcelo Zanini
Edição: Maikel Paroneto 
Internet: Clarissa Meyer
Produção: Papo de Mãe Produções

 




Criado em 18/02/2015 - 18:13 e atualizado em 05/04/2016 - 16:01

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí