Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Programa Especial esclarece dúvidas sobre microcefalia

Produção entrevista profissionais e familiares de crianças

O Programa Especial que a TV Brasil exibe este sábado (11), às 12h30, fala sobre microcefalia. Para explicar essa condição neurológica, a equipe da atração visita o Instituto Fernandes Figueira, uma das unidades da Fiocruz no Rio de Janeiro. A produção, que pode ser assistida no aplicativo EBC Play, consulta especialistas e mães de crianças que enfrentam esse desafio.

O pediatra Marcos Pone, a assistente social Alessandra Gomes e Vanessa Godoy, mãe do jovem Dimitri que tem microcefalia, falam sobre o assunto. Elas trazem orientações e dicas para a família.

O programa também entrevista Viviane Lima, criadora do grupo de apoio "Mães de Anjos Unidas", e Júlia Lopes uma das pioneiras do espaço criado em dezembro de 2015 com a intenção de prestar ajuda a mães de crianças com essa condição.

O médico Marcos Pone destaca a importância dos estímulos e das terapias para crianças que têm microcefalia. "Elas precisam de fisioterapia motora, de fonoaudiologia e de acompanhamento. São terapias que podem fazer com que essa criança desenvolva plenamente a sua capacidade", afirma.

De acordo com o pediatra, esse trabalho deve ser realizado em parceria com a família. "A gente precisa desenvolver estímulos. A partir dessas terapias, muitas vezes é necessário fazer um trabalho conjunto com a família para estimular essas crianças em casa", completa Marcos.

Exemplos de transformação

Natural de Manaus, Viviane Lima é mãe de Ana Vitctoria, de 20 anos, Maria Luiza, de 17 anos, e Julia Fernanda, de 14 anos. Ana Victoria e Maria Luiza têm microcefalia enquanto Julia Fernanda não apresenta a condição. Viviane conta como é o convívio e a interação das filhas.

"A presença da Julia fez com que as meninas se desenvolvessem. Comecei a trabalhar de fato a inclusão dentro de casa. A evolução delas foi muito grande. Também tem a contrapartida para a Julia, o aprendizado e o amadurecimento dela é muito grande por conta da convivência que ela tem com as irmãs", revela.

Júlia Lopes, que mora no interior do Estado do Rio, cita a experiência com a filha Yasmim. Ela comenta o apoio que recebeu do grupo "Mães de Anjos Unidas" em que se partilham experiências a respeito dos cuidados e da criação de crianças com microcefalia.

"As mães trocam relatos diariamente sobre o desenvolvimento dos filhos. Hoje em dia, o grupo oferece vários tipos de ajuda. As mães mostram os vídeos das crianças se desenvolvendo, elas trocam experiências sobre os lugares de exame mais baratos ou mais perto. Eu acho que o grupo melhorou a vida de muita gente, inclusive a minha", declara.

Sobre o Programa Especial

No ar há 15 anos, o Programa Especial é dedicado à inclusão de pessoas com deficiência. Apresentada pela publicitária cadeirante Juliana Oliveira, a produção traz matérias realizadas por Fernanda Honorato, a primeira repórter com Síndrome de Down do país.

Com a proposta de abordar as deficiências com naturalidade e revelar o horizonte de atividades que essas pessoas desempenham em sua rotina, a atração leva ao público informação com entretenimento.

Pioneiro, o Programa Especial demonstra na prática a capacidade das pessoas com deficiência. A proposta é explicar como elas podem ser atuantes na sociedade. A produção é voltada para todo cidadão que acredita ser possível, e necessário, incentivar esse respeito às diferenças.

Na telinha da emissora pública desde março de 2004, o Programa Especial aborda assuntos como mercado de trabalho, lazer, novos tratamentos, esporte, saúde, entre outros temas que são tratados de forma inclusiva com linguagem descontraída.

A equipe do Programa Especial acredita que a informação é a melhor forma de se combater o preconceito. Toda vez que mostra casos bem-sucedidos da participação de pessoas com deficiência na sociedade, um número maior de espectadores percebe que é plenamente possível vivermos em um mundo inclusivo.

Acessibilidade para todos os públicos

Para ser 100% acessível ao telespectador, o Programa Especial conta com recursos como janela de LIBRAS, a Língua Brasileira de Sinais; legenda em português e audiodescrição.

A janela de LIBRAS atende às pessoas com deficiência auditiva que não leem português. Já quem tem deficiência auditiva, mas não fala LIBRAS pode acompanhar pelas legendas em português.

Na audiodescrição, as imagens que aparecem na telinha da emissora pública são descritas por um locutor para que as pessoas com deficiência visual saibam o que está sendo mostrado.

Serviço

Programa Especial – sábado, dia 11/01, às 12h30, na TV Brasil
Programa Especial – aplicativo EBC Play, disponível para Android, iOS e no site http://play.ebc.com.br

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6471 / (21) 2117-6239

 

Criado em 09/01/2020 - 12:15 e atualizado em 09/01/2020 - 12:15

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí