Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Dois meses sem Marielle Franco: parentes e ativistas fazem atos no RJ

Caso é investigado em sigilo

Repórter Brasil

No AR em 14/05/2018 - 09:30

O assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes completa dois meses, nesta segunda (14), sem solução. E no Rio de Janeiro, grupos de ativistas fazem uma série de homenagens e atos públicos.

Na Cinelândia, centro do Rio, a expectativa é que ativistas de direitos humanos e parentes de Marielle participem da mobilização. Uma faixa vai ser estendida no local para que as pessoas possam escrever frases em memória de Marielle e pedidos por Justiça.

A polícia tem trabalhado em sigilo, mas algumas informações sobre as investigações vazaram e foram noticiadas por veículos de comunicação. Uma delas diz respeito à acusação de um delator, que teria apontado o vereador Marcello Siciliano e o ex-PM Orlando Oliveira de Araújo como mentores do assassinato de Marielle. O ex-PM, preso por suspeita de envolvimento com a milícia, teria dado a ordem para matar de dentro do presídio. Os dois negaram qualquer envolvimento nas mortes.

Criado em 14/05/2018 - 12:00 Por TV Brasil

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí