Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Filmes e diretores que rompem limites

Como nossos diretores estão rompendo antigos limites e a quantas anda

Revista do Cinema Brasileiro

No AR em 23/03/2013 - 22:30

Maria Luisa e Afonso PoyartHá dez anos, o cinema nacional retomava o fôlego com produções inovadoras e impactantes. O resultado direto disso foi o aumento do número de festivais de cinema pelo país e a estreia de mais filmes nacionais em circuito comercial. Essa mudança chamou a atenção do mercado internacional tanto para os filmes quanto para os diretores brasileiros. O programa deste sábado procura investigar como os nossos diretores estão rompendo antigos limites e a quantas anda o cinema brasileiro lá fora.

No estúdio, a apresentadora Maria Luisa Mendonça recebe Afonso Poyart para um bate-papo. Ele surpreendeu todo mundo com "2 Coelhos", seu filme de estreia, e agora já está preparando seu segundo longa. E para surpreender ainda mais, Poyart vai dirigir Anthony Hopkins na produção norte-americana "Solace". Na entrevista, ele fala de seu novo filme, sobre a vida do lutador José Aldo, e conta como conseguiu vender os direitos de "2 Coelhos" para um estúdio americano.

O programa vai exibir ainda uma matéria sobre "Romance Policial", novo filme de Jorge Durán que mistura literatura, cinema, Rio de Janeiro e o Deserto do Atacama. Uma coprodução entre Brasil e Chile, a obra fala de solidão, memória e amor. Em entrevista ao programa, o diretor fala sobre seu antigo desejo de coproduzir com o Chile e conta como surgiu essa história.

Em outra matéria, o Revista fala sobre "E a vida continua", último livro da série psicografada por Chico Xavier, que acaba de virar filme e marca a estreia do ator Paulo Figueiredo na direção de filmes,que fala ao programa sobre algumas peculiaridades dessa produção. A equipe de reportagem conversou também com a atriz Ana Rosa, que deu detalhes sobre sua personagem no filme e comentou ainda porque acha que os filmes espíritas fazem tanto sucesso.

E ainda: a equipe de reportagem foi até o Festival Brasileiro do Cinema Universitário (FBCUB) conversar com Eduardo Valente. Há 17 anos ele idealizou o FCUB junto com outros alunos da Universidade Federal Fluminense com o objetivo de exibir curtas produzidos pelos próprios alunos da faculdade. O Festival cresceu e hoje é referência no Brasil e na América Latina. Na entrevista, Valente conta que o número de filmes internacionais no Festival aumentou, mostrando uma maior aproximação entre as produções do Brasil e da América Latina.





Criado em 04/09/2012 - 12:41 e atualizado em 12/03/2013 - 17:53

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí