Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A internet como mais uma maneira de ver TV

Antonio Tabet e Ian SBF falam sobre o sucesso do canal de vídeos no

Roda Viva

No AR em 30/04/2013 - 01:00

O Roda Viva entrevista nessa semana dois dos cinco criadores do grupo de comediantes Porta dos Fundos: Antonio Tabet, responsável pelo blog Kibe Loco, e Ian SBF. No programa, os dois falaram sobre o sucesso do Porta dos Fundos, o canal de vídeos que já tem mais de 200 milhões de visualizações. O grupo, que vem ganhando destaque, recebeu o prêmio de Melhor Programa de Humor da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), mesmo não sendo um programa de televisão.

Para o ano de 2013, a ideia do grupo formado por Fábio Porchat, Ian SBF, João Vicente de Castro, Kibe Loko e Gregório Duvivier é ampliar ainda mais o projeto.

Atualmente, as esquetes são lançadas todas as segundas e quintas-feiras, desde agosto. No entanto, a ideia é aumentar um dia, devido à demanda do público. Até agora, o canal disponibiliza quase 70 vídeos. Mas a grande notícia é que o grupo vai rodar o seu primeiro longa-metragem. “Já estamos escrevendo o roteiro do filme. Pretendemos gravar ainda neste ano”, revela Ian.

Com a repercussão que teve, o grupo passou a ser cobiçado por canais de TV aberta e fechada, no entanto eles ressaltam que a intenção é continuar onde estão. Para eles, a grande questão seria: o que ganhariam com isso?

“Eu acho que a internet é só uma nova maneira das pessoas verem tevê e não uma nova tecnologia”, ressalta Ian. “A nossa intenção agora é continuar fazendo conteúdo. Tem muita janela e não tem vista”, completa Tabet, afirmando que estão apostando nesse novo meio para fazer humor, com mais liberdade.

Dois seriam os empecilhos de levar o Porta dos Fundos para a TV. O primeiro, a restrições que a produção padronizada sofre. “Toda a estrutura que já existe é muito fechada, muito presa”, diz Ian.

O segundo é abordagem de temas polêmicos, como opção sexual e religião. Tabet afirma que muitos vídeos do Porta dos Fundos não poderiam ser exibidos na TV e compara: “Muitos coisas que foram exibidas nos anos 80 e 90 não poderiam ser exibidas hoje na televisão também”.




Criado em 02/05/2013 - 13:45 e atualizado em 02/05/2013 - 14:56

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí