Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Musas do Samba

Samba na Gamboa recebe as cantoras Carol Sant'anna e Gabriela Pasche

Samba na Gamboa

No AR em 13/06/2017 - 23:30

O Samba na Gamboa desta semana recebe duas musas cantoras e sambistas: Carol Sant´anna e Gabriela Pashe. Elas revelam as facilidades e as dificuldades causadas pelo “título” de musas, contam sobre suas carreiras e sobre as novas referências femininas na música.

Carol Sant´anna, Diogo Nogueira e Gabriela Pasche
Carol Sant´anna, Diogo Nogueira e Gabriela Pasche - Divulgação

Carol conhece o mundo musical desde cedo, mais precisamente do carnaval, pois é neta do Rei Momo Edson Sant’Anna, que reinou na folia carioca entre os anos de 1972 e 1986. A cantora cresceu ouvindo diversos sambas-enredo e, por isso, revela que tentou seguir por outros ritmos na adolescência, por rebeldia característica da idade, mas o esforço acabou sendo em vão. Formada pela tradicional Escola de Música Villa-Lobos, no Centro do Rio, é ritmista da Bateria da Estação Primeira de Mangueira, onde foi a primeira mulher a desfilar tocando timbau na Marquês de Sapucaí. Também apaixonada pelo forró, é vocalista e zabumbeira do grupo Forró de Ponta. No samba de raiz, foi escolhida vencedora do concurso "Talentos do Samba da Antarctica" e hoje trabalha suas músicas e releituras de clássicos da música brasileira.

Gabriela revela neste episódio que também desenvolveu seu amor pela música através da família, pois cresceu em um ambiente musical no qual os encontros viravam samba, seu pai no cavaquinho e banjo, os primos no tantã, pandeiro e chocalho. O carnaval foi sua ligação com os palcos, fazendo parte do “Bloco Pra Iaiá”, dedicado ao repertório da banda Los Hermanos. Depois lançou seu primeiro disco, "Sorte Danada", no qual mostrou talento também como compositora. Nome em ascensão no universo do samba carioca, é possível encontrar a cantora nas melhores rodas da cidade. Desde o Samba do Mercado, sua roda oficial, até lugares consagrados, onde a cantora faz participações com frequência. Hoje, Gabriela prepara seu próximo trabalho autoral, um disco de sambas inéditos.

Nesse episódio, as musas soltam a voz com “Tristeza pé no chão”, “Loucuras de uma paixão”, mostraram suas músicas de trabalho, como “Estação Primeira” e “Dia a dia” e foram homenageadas por Diogo Nogueira com “Samba pras Moças”, “Vestido de Bolero” e “Coisinha do pai”.

 

Apresentação: Diogo Nogueira
Produção: Tatiana Bastos e Carlos Soton
Direção: Belisario Franca

Ultimas

O que vem por aí