Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Arrigo Barnabé, muito além da música

"Eu não sei se eu realmente tenho talento ou não”

Segue o Som

No AR em 13/04/2013 - 21:00

Mauricio Pacheco, Arrigo Barnabé e Mariano MarovattoO convidado do Segue o Som desta semana causou um impacto profundo na música brasileira, tem especial obsessão por crocodilos e é um crítico corajoso: "Outro dia eu vi o Caetano falando 'Não, porque em música popular os caras usam as coisas de eletrônico...'. (...) Usa pra diluir, sabe? (...) pra fazer coisa bonitinha. (...) Um negócio completamente vazio. Ô Caetano, desculpe, você tá enganado nisso. Não tá acontecendo nada." – rebate quando perguntado sobre os rumos da música. Mas nem sua própria obra está livre de sua autocrítica: "Eu não sei se eu realmente tenho talento ou não. (...) Não sei se valeu a pena eu viver a minha vida pra fazer isso, não sei se isso é bom o suficiente para justificar o que eu investi de vida nisso, sabe? Isso me angustia.", desabafa nosso convidado Arrigo Barnabé.

Pensador, Arrigo põe em seu trabalho suas reflexões sobre a vida; do submundo, da São Paulo cyberpunk, de Clara Crocodilo, até o triunfo do hiperconsumo e o esvaziamento das idéias em troca do ideal de beleza da sociedade atual. Como em A Metamorfose, por exemplo, em que ele conta a história de uma mulher que faz plástica nos olhos não para ver o mundo de forma diferente, mas pra ficar mais bonita. Ele está atento a tudo e tudo se mescla na sua arte.

Investigando sua trajetória, o programa vai do disco Clara Crocodilo, que foi recebido pela imprensa como a maior novidade na música brasileira desde a tropicália, ao novíssimo Caixa de Ódio, um espetáculo dedicado à obra do compositor gaúcho Lupicínio Rodrigues (1914-1974). E quando se fala em Arrigo e Lupícinio, não se pode deixar de fora outro poeta, um provocador ferozmente independente, Itamar Assumpção, que teve dez discos lançados em vida. Arrigo fala da saudade e conta histórias sobre o amigo que não contemporizava, chegando a brigar com uma repórter quando qualificado como experimentalista.

O Segue o Som discute ainda a Vanguarda Paulista, a Semana de 22, música e quadrinhos, e traz Premeditando o Breque, Ísca de Polícia, Tom Waits, William Burroughs, Laura Palmer, entre outros.




Criado em 04/12/2012 - 17:33 e atualizado em 25/03/2013 - 13:36

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí