Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Transtorno do pânico: como lidar?

Ser Saudável analisa o transtorno do pânico – antes chamado "síndrome

Ser Saudável

No AR em 27/04/2017 - 10:30

Silvana foi diagnosticada com o transtorno em 2005.Com sintomas inicialmente confundidos com os de algum problema cardíaco, o transtorno tem no diagnóstico um dos grandes desafios. O tratamento e o retorno ao convívio social também são situações difíceis para quem sofre com o problema.

Os médicos e apresentadores Camila de Souza e Enrique Barros conversam com a doutora em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Gisele Gus e com a doutora em Psquiatria pela Faculdade de Medicina da UFRGS Elizeth Heldt.

Silvana Ponzecchi, 47 anos, foi diagnosticada em 2005, depois de enfrentar episódios frequentes e intensos de ansiedade. Fernanda Preussler, 32 anos, trata o transtorno há mais de três anos.

Fernanda, que se trata há três anos, relata seu caso à médica e apresentadora Camila de Souza.

O transtorno pode ser confundido com outros problemas, como a depressão. Foi o caso de Silvana, cujos primeiros sintomas vieram acompanhados de falta de ar e sensação de perseguição. Com acompanhamento médico, ela conseguiu reverter o quadro. Mas ainda precisa ficar atenta, pois qualquer situação de impacto emocional mais forte pode deixá-la vulnerável, como ocorreu quando perdeu a mãe. 

Fernanda teve a primeira crise enquanto dirigia seu carro. Com medo de bater o veículo ou mesmo se perder, com o tempo ela parou de dirigir. O transtorno fez com que ela pedisse demissão do trabalho ao ser comunicada que teria de viajar. Para superar os problemas causados pelo transtorno, ela faz tratamento medicamentoso e terapia cognitiva comportamental.
 

Apresentação: Camila Furtado de Souza e Enrique Barros
Direção: Hique Montanari
Produção: Daniel Pedroso
Realizaçã: Fundação Pe. Urbano Thiesen / TV Unisinos


 




Criado em 11/06/2013 - 19:28 e atualizado em 25/04/2017 - 12:36

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí