Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Som na Rural com Jr. Black

Ele é dono de uma das vozes mais potentens da música pernambucana

Som na Rural

No AR em 18/01/2017 - 07:30

Jr. Black e a rural Willys do Som na RuralNo Som na Rural de hoje, o apresentador Roger de Renor conduz o veículo sonoro em direção à Praça de Boa Viagem, localizada na zona sul do Recife, para mostrar o trabalho do cantor e compositor Jr. Black.

Dono de uma das vozes mais poderosas da atual geração de músicos pernambucanos, Jr. Black é só groove, é só alegria. Sua música é sinônimo de uma grande festa embalada por breakbeats, psicodelia, funk, soul e samba com o uso impecável de recursos eletrônicos.

Suas canções também trazem letras divertidas e inteligentes, de uma originalidade rara mesmo, com versos que não parecem ser cantados por Black e sim recitados com uma pegada de incrível balanço. Enfim, o convidado de hoje reza na cartilha da música negra, da black music.

Jr.  Black surgiu na cena musical recifense, em 2001, como vocalista da banda Negroove. Na seqüencia, foi convidado por DJ Dolores para participar do projeto Aparalhagem. Fez parte da banda olindense A Roda e também passou pela experiência de ter integrado a Mesa de Samba Autoral de Pernambuco.

No final de 2009, ele deu início a sua carreira solo e lançou seu primeiro CD - RGB, gravado no estúdio “Das Caverna” e lançado pelo selo independente “Joinha Records”. São exatamente as faixas de seu álbum de estréia que compõe o repertório escolhido por Black para o Som na Rural: Sha-Layam, Coquito, Dança Bonito, Muito Além do Cenozóico, Uzumaki Girl, Iceman, RGB e Ele & Ela.

Som na Rural também exibe duas matérias. A primeira sobre a Mesa de Samba Auroral de Pernambuco, coletivo, formado por músicos, compositores intérpretes, que desenvolvem um trabalho para divulgar a produção autoral de sambas de pernambucanos e realizam regularmente ensaios abertos, numa celebração imperdível com música da melhor qualidade.

A outra matéria passeia pelo Memorial Chico Science, espaço criado em homenagem ao fundador da cena mangue beat, que desenvolve atividades em torno de temas recorrentes de sua vida e obra, como arte, tecnologia e diversidade.
 




CENTRO DE CULTURA LUIZ FREIRE / TV VIVA - PRODUTOR EDUARDO HOMEM E NILTON PEREIRA - DIRETOR

Ultimas

O que vem por aí