Liliane Reis

Paulinho Moska marca a estreia da sexta temporada

A banda Kumbiamba e o produtor Penna Firma falam sobre o ritmo Cúmbia

Liliane Reis no cenário que o Estúdio Móvel ganhouNeste primeiro episódio da nova temporada, o destaque do Estúdio Móvel é a música, que sempre esteve presente no programa, seja como inspiração, animando ou conectando e que chega para quebrar fronteiras, tanto as geográficas quanto as do preco

Desfile das Campeãs do Carnaval do Rio de Janeiro

Campeã Mangueira e outras cinco escolas voltam à Marquês de Sapucaí para festejar na Passarela do Samba

Bateria da Escola de Samba campeã do Grupo Especial Estação Primeira de Mangueira. Crédito: Tomaz Silva/Agência Brasil

Desfile das Campeãs do Carnaval de São Paulo

Sete escolas desfilam e a Império da Casa Verde, campeã do grupo Especial, é a última a se apresentar

A Império da Casa Verde sagrou-se campeã e é a útlima a se apresentar na sexta. Foto: Rafael Neddermeyer/LIGASP/Fotos Públicas.

Stella Rabello no Estúdio Móvel

Liliane Reis conversa também com o músico João Capdeville e os artistas plásticos Rodrigo Izolag e Ananda Nahu

Liliane Reis e a atriz Stella RabeloLiliane Reis recebe a vencedora do prêmio Shell 2015 de melhor atriz, Stella Rabello. Ela recebeu o prêmio pela atuação no espetáculo “E se elas fossem para Moscou” Baseada no clássico russo As três irmãs, de Anton Tchekhov. A sua carreira de atriz começou bem cedo e, de lá pra cá, já são vinte e quatro anos de carreira.

Paul Heritage conversa com Liliane Reis e mostra que Shakespeare, no Brasil, anda mais vivo do que nunca

Paul Heritage é ativista social e cultural, diretor de teatro, dramaturgo e professor da Universidade de Londres Queen Mary. Pesquisador e encenador da obra de Shakespeare, já levou diversas Cias. Brasileiras para apresentar montagens do clássico autor inglês, Willian Shakespeare, nos diversos institutos culturais do Reino Unido.

3 músicos se reúnem para homenagear um ritmo tradicional da Ilha de Cabo Verde.

Liliane Reis recebe dois deles, um português e um brasileiro, para um papo sobre o projeto.

O Estúdio Móvel vai falar sobre Coladera, um ritmo típico da Ilha de Cabo Verde, celebrado por meio do encontro musical de João Pires, Vitor Santana e Marcos Suzano, que foi batizado de projeto Coladera. São três músicos, três mundos musicais que homenageiam os ritmos lusófonos e têm, na língua de expressão portuguesa, a matriz deste trabalho.

Estúdio Móvel recebe a banda Baleia e fala sobre rótulos e estilos musicais.

Eles já foram considerados uma das promessas da nova cena musical. Seu primeiro álbum, ‘Quebra azul’ foi recebido com muito entusiasmo, tanto pelo público, quanto pela crítica. Os críticos correram para definir o estilo de ‘Quebra azul’. “Post-rock”, “pop progressivo”, “pós-mpb”e até “pós-mimimi”, foram algumas tentativas, ao que eles comentam que não fazem a menor questão de ter um estilo tão definido, “A gente não pensa muito nisso na hora de compor as nossas músicas”, comenta Felipe Pessanha, um dos músicos da banda.

O papo continua com a banda Edgar Scandurra et Les Provocateur

O Estúdio Móvel recebe também a Cia de teatro Portátil e o cantor, poeta e letrista Zuza Zapata

A gente continua o papo de ontem com Edgar Scandurra et Les Provocateurs.O projeto musical da banda homenageia o artista francês Serge Gainsbourg. A banda trabalha o repertório desse artista que é considerado uma lenda francesa. Desde 2008 eles tem viajado pelo país com a tarefa de divulgar a obra desse artista.

Estúdio Móvel recebe a banda Edgar Scandurra et Les Provocateur

Liliane Reis conversa com três dos nove integrantes da banda, Edgar Scandurra, Bárbara Eugênia e Chris Hidalgo.

Um grupo de músicos amigos resolveu criar um projeto em homenagem ao compositor e poeta francês Serge Gainsbourg, montaram a banda Edgar Scandurra et Les Provocateur e resolveram trabalhar o repertório desse artista que é considerado uma lenda francesa. Desde 2008 eles tem viajado pelo país com a tarefa de divulgar a obra desse artista. Motivos não faltam para entender porque o grupo escolheu o Serge Gainsbourg para homenagear.

Ronei Jorge marca presença no Estúdio Móvel

Experiente e reconhecido músico da cena musical da Bahia desde os anos 1990, ele é um dos principais compositores baianos da sua geração

Em 2003 ele se juntou ao trio ladrões de bicicleta e, logo no primeiro disco lançado dois anos depois, ganharam o carinho do público e o respeito da crítica. O segundo álbum, “Frascos comprimidos compressas” entrou na lista dos melhores discos lançados em 2009, mas isto não impediu que o quarteto desse um tempo na carreira. Online, Ronei Jorge conta sobre o retorno da banda,  sobre o projeto o “Tropical selvagem” e sobre a experiência dele no cinema, com o curta-doc Jéssica Cristopherry.

Páginas

Subscribe to RSS - Liliane Reis